Uma vez estagiário, sempre estagiário.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

O reencontro de um amado esporte

Escrito por with 2 comentários
Desde criança sempre me senti excluído nas aulas de Educação Física. Nunca gostei de futebol, paixão nacional, muito menos vôlei e basquete, os dois esportes que apesar de não serem tão famosos quanto o primeiro são aceitáveis socialmente. Sempre tentei encontrar algo que me deixasse com um sorriso no rosto após uma partida ou treino - a academia foi um excelente achado, mas não considero aquilo como um esporte - mas nunca encontrei algo que pudesse dizer que tivesse tesão de praticar. Karatê, Judô, Aikido, Muay Thay, todas as artes marciais consideradas pops no Brasil também já havia tentado - vale ressaltar que até o presado momento não encontrei nenhuma academia na minha cidade onde ensinam o boxe tradicional, mas ainda estou a procura. Até que, um dia, este amigo meu que está ao meu lado na foto, me mostrou o paintball.

Para quem não sabe, o paintball é um esporte de combate, onde cada jogador é munido de um marcador - muito comumente chamado, de maneira errada, de arma - onde é disparado bolinhas de tinta com ar comprimido. Existem diversos tipos de jogos, como o speed, cenário, real action, enfim, o paintball é um esporte muito versátil onde homens e mulheres podem jogar de igual para igual, além de ser atualmente um dos esportes que mais cresce em número de praticantes, tendo hoje mais esportistas do que surfistas.

Havia jogado algumas partidas antes do intercâmbio, e lá fora ainda tive a oportunidade de jogar em campos mais abertos e na neve. Após vários anos tentando encontrar algum esporte, percebi que no paintball consigo dizer que sou feliz, após uma partida, embaixo de um Sol de quarenta graus, em uma cidade onde a umidade estava a menos de cinquenta porcento naquele dia, mas nada substitui o prazer de jogar uma partida deste esporte.

O que mais me chama a atenção no paintball é que uma partida, não é igual a outra, como eu acreditava ser em todos os outros tipos esportes, afinal, a sua estratégia muda conforme a estratégia do inimigo muda, além, logicamente de no meio da partida, algum jogador chave ser eliminado e você ter que cobrir o flanco que ele estava protegendo, tendo que proteger dois lados, sendo a mira de dois ou mais inimigos ao mesmo tempo, sabendo que se vacilar, terá um novo roxo no corpo para contar história. Outro ponto que adoro neste esporte é que nunca sai do campo e as pessoas estavam brigando, sempre voltavam da partida cansadas, com sede, mas com um sorriso no rosto se vangloriando ou brincando com o outro jogador por ter tomado um tiro sem saber de onde veio. Novas amizades surgiram durante os jogos, sem contar a experiência trocada a cada nova conversa.

O paintball é um esporte que, por mais que você acredite que não precisa de preparo físico, é o que mais me deixa cansado, pois você precisa a todo momento estar agachado para não ser eliminado do jogo. Precisa correr entre as barreiras para avançar posição, ou ainda correr para alcançar um local privilegiado no começo do jogo, sem contar que, aquele que não muda de posição é considerado um jogador a menos, pois após ser spotado é questão de tempo para os outros jogadores fixem você como alvo.

Este esporte também é utilizado para reconhecerem possíveis líderes dentro de uma amostra de pessoas, pois sempre haverá aquele que em meio a um determinado momento irá comandar os outros para que consigam ganhar a partida. Há aqueles que também gereciam partes das pessoas, também chamados de líderes de pelotão, onde conseguem através de uma tática em uma fatia de um campo com poucas pessoas se mostrar excelente estrategista, conseguindo fazer com que pessoas que nunca jogaram este esporte se tornem peça chaves para a captura de um ponto. Além dos atributos individuais de cada pessoa, como por exemplo, o medo, onde normalmente as pessoas que ficam próximas da base ficam, os que correm riscos, que são aqueles que se arriscam a conseguir um ponto mais distante mesmo que isso signifique correr em meio ao fogo cruzado, ou ainda ficar cara a cara com o inimigo, os inconsequentes, que são aqueles que não acatam as dicas ou ordens e fazem tudo com a ideia de, eu por mim e deus por todos. De maneira geral, este esporte é realmente o esporte que eu estava procurando, e recomendo a todas as pessoas que o pratiquem, logicamente, com as devidas proteções, deixe a ausência das mesmas para momentos onde você esteja mais habituado com a possibilidade de tomar uma bolinha de tinta a alta velocidade onde possivelmente lhe deixará um roxo por algumas semanas.

Uta!

2 comentários:

  1. Acho fundamental termos um Hobby para relaxarmos... Pena na minha cidade não ter. Valeu.

    ResponderExcluir
  2. Fala Estagiário


    Eu já tive oportunidade de ir praticar o paintball umas cinco ou seis vezes (apesar de fazer bastante tempo que não vou). É muito bom mesmo.


    O meu hobby bimestral é andar de kart. Outra coisa muito boa tbm. Um pouco cara, mas boa.


    Abs

    ResponderExcluir