Uma vez estagiário, sempre estagiário.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

A necessidade de momentos péssimos em nossas vidas

Escrito por with 7 comentários
Já pararam pra pensar que, são os momentos mais complicados, onde estamos na fossa, quando parece que estamos em um buraco tão grande que não conseguimos mais ver a luz quando olhamos para cima, ou ainda que parece que a cada ação que fazemos culmina em mais uma cavocada no buraco, que são esses momentos, que são os momentos de transformação?

É interessante o que a dor, agonia, medo, depressão, solidão, podem fazer com uma pessoa. Todos esses sentimentos misturados em somente um momento, podem ser o estopim para o começo de uma vida medíocre ou a criação de um novo ser, um novo ser humano, uma nova pessoa, totalmente diferente da anterior, como um soldado que volta da guerra, que nunca é o mesmo.

Estou quase para completar seis meses depois da minha mudança de vida, que na qual será o tema de uma das próximas postagens, e digo para vocês que tudo mudou. Modo de pensar, de agir, de ver o mundo, como se a pessoa anterior a toda coisa ruim tivesse morrido e das cinzas dela, renascesse uma outra... Semelhante a uma fênix. Quem teve esse momento sabe o que estou dizendo!

É impressionante como precisamos de momentos assim em nossas vidas, momentos em que parece que a vida nos nocauteia de uma certa forma, e não para mesmo quando estamos beijando a lona. São momentos únicos, onde podemos ter duas opções, encolher-se e chorar, gritando por socorro ou gritar de ódio, tentar levantar e mostrar que você aguenta muito mais que aquilo.

É interessante que, depois desses momentos, não voltamos a beijar o chão novamente, precisamos que algo muito pior aconteça, para que nós baixemos a cabeça novamente. São momentos de completa merda, onde parece que nada dá certo, que fazem meninos virarem homens e garotas virarem mulheres.

O mais interessante disso tudo é que, depois que você passa por isso, parece que você ganha asas, e percebe que o sua realidade era minúscula, pequena, como quando um cachorro que sempre viveu fora de casa, conhece a rua. Como um filhote de pássaro que pula do ninho para dar o primeiro vôo. Sua concepção do mundo muda, de uma tal maneira que você não sabe se fica triste porque pensou tão pequeno durante sua vida inteira, ou se fica contente por ter descoberto o Santo Graal.

E tudo isso, por causa de momentos péssimos, difíceis, fodas, onde parece que tanto Deus quanto o Diabo estão caçoando da sua cara, onde parece que você está sendo testado se realmente conseguirá viver nesse mundo, se realmente merece. Momentos em que a corda perdurada chega a ser dada como uma opção.

Não importa em que merda esteja, não importa em que situação você esteja metido... Saiba que há uma escapatória, e que por mais que pareça que o buraco não tem saida, ele tem. Vai doer, como se seus ossos estivessem sendo quebrados e sua pele sendo esfolada. Vai te deixar louco, como se seu cérebro estivesse dentro de um liquidificador... Mas irá passar! Nunca, ouça bem! NUNCA... escolha o caminho mais simples e fácil, e lembre-se que nenhum morro fez um bom escalador, nenhum mar calmo fez um bom velejador, nenhuma pista lisa fez um bom corredor e nenhuma vida fácil fez um bom ser humano.

E se por acaso você estiver passando por dificuldades, por coisas que você acha que não pode aguentar, que o fardo está muito pesado, e se não tiver ninguém para conversar... Sinta-se a vontade de conversar aqui, tanto nos comentários, quanto por e-mail, mas nunca, em sua vida, desista... São esses momentos que irão fazer você ser uma pessoa melhor.

Uta!

7 comentários:

  1. "momentos péssimos, difíceis, fodas, onde parece que tanto Deus quanto o Diabo estão caçoando da sua cara..."

    É impressionante como você parece ter escrito este texto especialmente para mim. O que estou passando e o que estão fazendo comigo está me deixando completamente esgotado, fisicamente, mentalmente e psicologicamente. Não vou mentir: a saída mais fácil passa pela minha cabeça ao menos uma vez por dia.

    Eu não me importaria de ser punido, de perder a visão, a mobilidade ou mesmo a vida como forma de receber algum castigo divino pelos erros que cometi. Mas não compreendo o motivo de pessoas que amo precisarem sofrer também e eu não praticamente não poder fazer nada para combater o mal que nos fazem.

    Eu realmente espero que você tenha razão e que isso seja um teste que irá me deixar mais forte. Porém, nesse momento, eu apenas me sinto fraco, abatido e derrotado.

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Troll,

      Não sei o que está passando, mas se tá foda, aguenta as pontas ai meu amigo... pode piorar, mas garanto pra vc que é uma fase, e como toda fase, vai passar, mas você precisa ter forças. Uma coisa que ajuda amigo, é pegar um dia, no completo silêncio, sentar no sofá sozinho e ver como você pode fazer pra sair dessa situação. Trabalhe nisso, foque nisso, tire forças do fundo da sua alma, grite se for necessário, urre... Mas busque forças, mas não desista!

      Uta!

      Excluir
    2. Troll, força aí irmão.
      Que sai dessa o mais rápido possivel.
      Abraços

      Excluir
  2. Um dia alguém me disse que chegou a comprar uma corda mas não teve coragem pois era um fraco.Eu respondi que no lugar dele desdenharia e zombaria da corda,fácil.Difìcil seria fragilizado e deprimido como ele estava,enfrentar e derrotar um inimigo invisível,forte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Escolher o caminho mais fácil as vezes é tentador, mas é como disse, nenhum caminho fácil fez grandes homens.

      Uta!

      Excluir
  3. Senhores, depos da tempestade vem a bonança.

    Discordo um pouco de vc, :Estagiário. Conheço muita, mas muita gente que sofreu desde o nascimento até a morte e não lucrou nada, não fez nada de notável, não se deu bem na vida em nenhum aspecto.

    Vale mais a pena estar preparado para tudo, para a alta nas cotações e para a crise que leva tudo para baixo. O conhecimento nos permite fazer maiores lucros. Ele é que ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Neste caso, a culpa não é dos momentos péssimos, mas sim das atitudes das pessoas. Como disse, existe dois meios de ver as coisas, culpar Deus e o Mundo por estar naquele estado, ou aceitar o que vier e partir pra cima. É complicado quando você parece não ter mais forças, mas a vida é assim, difícil, se fosse fácil, não teria graça.


      Uta!

      Excluir