Uma vez estagiário, sempre estagiário.

terça-feira, 3 de março de 2015

Sorte é algo relativo

Escrito por with 7 comentários
Se tem uma coisa que me deixa emputecido é saber a história de vida de uma pessoa, que lutou, trabalhou, se esforçou e depois ouvir de terceiros que esta mesma pessoa teve sorte na vida.

Sorte é algo que eu considero muito, mas muito relativo, e nesta postagem irei comentar o por que tenho esta visão.

Primeiramente contrarei uma pequena história que ouvi e que gosto de utilizá-la pois ela ajuda e muito a entender sobre o que considero ser sorte.

O conto do fazendeiro sortudo

José comprou um pedaço de terra juntamente com seu irmão. Ambos dividiram o terreno ao meio onde cada um ficou com a mesma quantidade de terra, que por sinal tinha qualidade em ambos os lados. Como José e, Juca seu irmão, eram próximos decidiram não construir nenhuma cerca para dividir os pedaços de terra.

No dia seguinte da compra, José e Juca decidiram construir uma casa para cada um em seus respectivos terrenos. Enquanto estavam construindo, Juca avistou juntamente com José vários cavalos selvagens que corriam por suas propriedades. Decidiram então que iriam tentar domá-los para que pudessem montá-los.

Juca, preguiçoso, decidiu comprar uma espiga de milho todos os dias e ficar na frente de sua casa com ela na mão mostrando para os cavalos.

José, o oposto do seu irmão, decidiu que iria fazer diferente. Comprou uma enxada, sementes de grama e algumas mudas de árvores. Durantes meses arou a terra e plantou a grama e as árvores. Todos os dias, trabalhava do raiar ao pôr do sol. Seu irmão, ficava lá, só abanando a espiga de milho. Vez ou outra algum cavalo parava a centenas de metros para ver o que ele tinha na mão, mas nunca chegava perto, visto que eles eram selvagens e jamais tinham chegado próximo a um humano.

Depois de muito tempo no terreno de José, começou a crescer um grande gramado com grandes árvores, onde os cavalos poderiam pastar e descansar. Após verem o vasto verde das gramas, os cavalos começaram a frequentar seu terreno e a se aproximar de José, ainda com um pouco de receio, mas com o passar dos dias, iam chegando cada vez mais próximos, até que um dia, José, conseguiu não somente domar um dos cavalos, mas a grande maioria deles. E cada vez mais, mais cavalos chegavam e mais ele conseguia domar.

Após algum tempo, José, domador de cavalos e Juca, o preguiçoso frustrado, foram visitar seus pais. Ao chegarem, a mãe dos irmãos perguntou a Juca, se ele tinha conseguido domar os cavalos. Disse que não e que só havia perdido tempo e dinheiro, e que somente o seu irmão tinha conseguido. Após a mãe perguntar o por que, Juca respondeu, "José teve sorte, conseguiu domar boa parte dos cavalos, eu que sou azarado". Após ouvir a resposta de seu irmão, José retrucou, "Olhe para minhas mãos calejadas da enxada, olhe para o meu pescoço e rosto queimados do sol, olhe para minha cara suada. A sorte aparece para aqueles que a procuram, não para aqueles que esperam ela passar".


Eu fui sempre sortudo nas minhas más sortes
- Bohumil Hrabal

É impressionante a quantidade de pessoas como Juca, onde não fazem absolutamente nada, e ainda acham que aqueles que conseguiram algo tem SOMENTE sorte, esquecem de analisar o que essas mesmas pessoas fizeram antes de conseguirem o que eles tem.

Um exemplo prático aconteceu comigo aqui no Canadá, onde o professor que escolhi fazer a pesquisa no verão, me ofereceu a possibilidade de fazer um intercâmbio de um mês, passando por Japão, Taiwan, Hong Kong e mais alguns países. Se eu aceitasse a proposta, iria estar em um intercâmbio em um intercâmbio, mas infelizmente, devido ao fato de ter que pagar toda a viagem, neguei o pedido, pois os custos ficam muito acima do valor que tenho disponível.

A quantidade de pessoas que vieram dizer que eu tive sorte foi imensa, mas dai pergunto... Quantas pessoas perguntaram o por que dele ter dado esta oportunidade pra mim? Será que foi o fato de eu demonstrar interesse na pesquisa e dizer que irei começar a pesquisa agora mesmo, quase quatro meses mais cedo? Será que foi o fato deu ir em todas as reuniões que o professor marcou comigo e com os outros alunos? Ou será que foi o fato de estudar mais de cem páginas de documentação necessária para entender a pesquisa dele? Mas acredito que deva ter sido tudo isso, e aliado ao fato de demonstrar que estou apto a trabalhar e não tenho nenhuma preguiça.

As pessoas só vêem as vitórias e esquecem de ver o quanto tivemos que ralar para estarmos onde estamos, quanto nós suamos, quanto demos o sangue, quantas horas ficamos sem dormir ou sem comer porque tivemos que trabalhar para conseguir aquilo que temos, quantas noites mal dormidas, quantos tombos e tropeços levamos para conseguir que portas se abrissem, quantos sapos tivemos que engolir, quantas broncas tivemos que levar, e quantos não tivemos que ouvir.

Eu não tenho sonhos, eu tenho objetivos.
- Harvey Specter
Essa frase do personagem Harvey Specter do seriado Suits define exatamente qual é a diferença entre as pessoas que colocam a mão na massa assim como José, e aqueles que são preguiçosos e não fazem nada como Juca. Depois que acordei pra vida, percebi que os sonhos são para pessoas que gostam de dormir, e que objetivos são para pessoas que não tem tempo pra isso, pois estão sempre trabalhando.


Pro inferno com as circunstâncias; eu crio minhas oportunidades.
- Bruce Lee
Concluindo, gostaria de dizer que a sorte para mim é algo que eu sempre conto, como sendo um adicional, nunca como sendo o objetivo das coisas. Não tenho tempo a perder para esperar a sorte. Se eu quisesse ser milionário, não perderia meu tempo jogando na mega sena, eu criaria as oportunidades que estão ao meu favor, não contra.

Portanto, a sorte que a grande maioria dos brasileiros procura ou acredita que as pessoas de sucesso tenham sempre são maiores do que realmente elas são, pois para nós que colocamos a mão na massa, ela é só a cereja do bolo, não o bolo inteiro.

E isso completa um pouco a postagem sobre levantar a sua bunda gorda da cadeira.

Uta!

7 comentários:

  1. Perfeito! Nem tenho nada a acrescentar! Concordo com cada linha do texto.

    Sorte são as oportunidades, e somente quem trabalha e busca as reconhece e aproveita. Quem fica esperando cair do céu, fica se achando azarado.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IC,

      Exatamente! As pessoas que sao acomodadas nao fazem absolutamente nada e o que tem eh por conta do acaso. Por isso que eles dizem que tudo o que uma pessoa que trabalha tem, eh por conta da sorte, e eh isso que me emputece.

      Uta!

      Excluir
  2. Estagiário,

    e se uma praga tivesse assolado a plantação do José?

    Correr atrás e trabalhar é obrigatório, pois eles aumentam a probabilidade de darmos certo... não seja iludido pelo acaso... no fim das contas, vc acabou não podendo viajar ;-)

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dimarcinho,

      A sorte sempre esta ao lado daquele que trabalha, como voce disse.
      Agora, dizer que uma determinada pessoa eh sortuda por conta do que ele tem, e somente por conta da sorte, isso sim, eh algo que somente os perdedores gostam de falar, afinal pra eles, o que eles tem, eh fruto da sorte e nao do trabalho duro.

      Uta!

      Excluir
    2. Fala, Estagiário!

      Eu entendi a mensagem do seu texto. E ele lembra muito os textos de auto-ajuda do tipo faça acontecer. Será que se eu quiser ser bilionário nos próximos 20 anos conseguirei APENAS por vontade? Sei não, hein...

      A questão a se refletir é justamente o inverso. Não adianta fazer tudo, mas absolutamente tudo certinho, se não tiver um pouquinho de sorte....

      Não lembro, mas vc está viajando pelo CsF? Se sim... será que se vc tivesse fazendo faculdade há 15 anos estaria no Canadá? Mesma faculdade e tudo mais.

      E repito: no fim das contas vc não pôde viajar........ vc não pôde SE EXPOR à oportunidade....,

      O que quero dizer com isso tudo? Trabalhar é importante, fato. Mas sorte é ESSENCIAL. A gente só não costuma enxergar ela! ;-)

      No entanto, com vc bem colocou: apenas sorte, não é suficiente.......... será? Conheço inúmeros casos de sucesso baseados apenas em sorte.....

      []s!

      Excluir
    3. Dimarcinho,

      Agora entendi o seu ponto de vista.

      Sim, como eu disse a sorte está em tudo o que fazemos, a questão é que, se você e outra pessoa estiver no 0 a 0, você trabalhar e a outra pessoa não, você não precisará da mesma quantidade de sorte para chegar a 100, visto que muito do caminho você já trilhou. Não precisa mais de uma sorte de 100 mas talvez de uma de 50 ou 30. Todos precisamos de sorte, mas o que não admito é dizer que certa pessoa tem tudo o que tem por conta somente da sorte, ou que a sorte foi a maior beneficiadora, sendo que a pessoa ralou para estar onde ela está.

      Sobre cases de sucesso, tem cases de sem tetos que conseguiram virar milionário por conta de apenas estarem no lugar certo e na hora certa, a questão é, quantos cases deste temos?

      Não digo que temos que ter sorte na vida. Sim, precisamos dela, normalmente para coisas que não controlamos na vida. A questão é, está certo você dizer que uma pessoa conseguiu tudo na vida dela por conta de sorte? É correto eu dizer que tudo o que você tem hoje é devido somente a sorte? E o quanto você teve que ler e estudar? Nada disso conta?

      Todos precisamos de sorte, alguns conseguem muita coisa somente com sorte, mas na maioria das vezes, as pessoas que possuem uma boa riqueza material e intelectual não obtiveram isso apenas por sorte. Ela foi necessária sim, mas não foi a culpada por ele conseguir tudo o que ele tem hoje.

      Uta!

      Excluir
    4. Sim, agora que você entendeu a questão, vou destacar sua passagem:

      "Sim, precisamos dela, normalmente para coisas que não controlamos na vida."

      E o que você acha que vc tem controle na vida?! rs

      Vou repetir: a sorte está presente o tempo inteiro. O problema é que não costumamos enxergá-la. Inclusive, muitos cases de sucesso que foram devido a sorte, podem enganar o indivíduo achando que foi competência.

      Repito: trabalhar é obrigatório. Isso é o mínimo. Mas, SIM, tem muita gente por aí que deu tiro na lua. Cara, eu conheço vários. E comece a pensar em todas as pessoas que vc conhece sob essa ótica. Verás que tem muito sortudo por aí....

      Conheço um cara que é não sabe nem o que é custo de oportunidade. Em 4 anos transformou 200mil em uma renda de 12mil em alugueis.... ele não tem nem ideia do risco que correu nas operações que ele fez.... e sabe por quê? Aquele pensamento de sempre: é só eu fazer tudo direitinho, que no final vai dar certo.

      Doce ilusão...

      []s!

      Excluir