Uma vez estagiário, sempre estagiário.

quinta-feira, 19 de março de 2015

O jogo, a sedução do dinheiro em minha vida

Escrito por with 16 comentários
Em menos de quatro dias consegui ler o livro O Jogo de Neil Strauss, que possui algo em torno de quatrocentas páginas.

Em resumo o livro comenta como um cara que tinha problemas com as mulheres, se tornou um conquistador, onde conseguia ficar com qualquer mulher que quisesse. O livro relata desde quando ele era uma pessoa normal, passando pelo pico máximo de sua carreira como sedutor, onde conseguiu ficar com diversas mulheres ao mesmo tempo, fazendo ménage à trois, culminando com ele saindo dessa vida pois acreditava que ele estava sendo consumido pelo estilo de vida.

Não irei comentar sobre o livro e seu conteúdo, mas farei um paralelo sobre a vida de sedução de Neil Strauss e a minha com relação ao dinheiro.

Primeiro, podemos dizer que assim como Style (apelido de Neil Strauss) tinha problemas com as mulheres, eu também o tinha com dinheiro, mas ao contrário da maioria das pessoas, sempre tinha problemas de guardar mais dinheiro do que o necessário. Sempre pensava várias vezes antes de comprar alguma coisa.

Assim, quando foi me apresentado a um curso de investimentos, fiquei fascinado pelo assunto. Assim como Style, me aprofundei no tema, buscando novas informações em livros, postagens em blogs, sites de investimentos e até mesmo em vídeo-aulas de como investir meu dinheiro. Sempre estava atrás de uma nova forma de investir, LCI, LH, CDB, fundos, ações, FII, metais preciosos, commodities, etc. Também procurava novos métodos, Buy and Hold, daytrades, swing trades, positon trades, trades de valor, e também outras coisas paralelas como precificação de um ativo, análise fundamentalista, análise técnica, gerencimaneto de risco e todos os tópicos que vemos por ai na blogosfera.

Comecei a ficar tão fascinado com este mundo que mergulhei nele de cabeça. Havia dias que eu ficava até tarde analisando ações e possíveis investimentos, outras vezes, fazia planilhas onde eu colocava os dados da empresa e ela me retornava, se aquela empresa passava pelos pré-requisitos ou não. Comecei a investir mais de 60% do meu salário que era bem pequeno na epoca, já que trabalhava como estagiário. Passava o mês com apenas algumas centenas de reais para poder sair e me divertir até o próximo pagamento.

Durante muito tempo, tentei me aperfeiçoar nos investimentos, tentando encontrar uma maneira perfeita de investir e conseguir um retorno acima da média... E no final do ano passado consegui fazer uma das maiores proezas da minha vida. Em apenas um mês, eu consegui quase que duplicar o meu patrimônio, com um procedimento que havia desenvolvido. É lógico que o procedimento foi arriscado e também pouco recomendado quando dizia que estava para fazê-lo, mas no fim coloquei em prática e o resultado foi muito bom.

Havia conseguido chegar no nível que eu gostaria, que eu ralei e me esforcei ao máximo para chegar, mas quando se está lá em cima, é que você olha para baixo e vê o que você teve que fazer para conseguir chegar onde chegou.

Deixei muitas vezes de sair e curtir com os amigos e minha ex-namorada para juntar dinheiro. Deixei de viver o hoje para tentar viver melhor o amanhã. Deixei outras coisas de lado na minha vida para conseguir um determinado sucesso financeiro. Me afastei de amigos, de colegas e perdi a namorada por conta disso (e de outros fatores também). Neste ano, após eu conseguir acordar com minha epifânia, decidi de uma vez por todas que o dinheiro não mais irá trilhar minha vida. Ele será sim, importante, mas não farei nada com a ideia de obtê-lo como objetivo principal. Percebi que dinheiro vem para pessoas que querem e sentem vontade de trabalhar, mas que o contrário muitas vezes não é verdade.

Decidi que esta ideologia de poupar a qualquer custo fez muito mal para a minha vida. E percebo que muitos dos blogueiros também estão fazendo isso, e digo a vocês... Parem de pensar desta forma! Olhem o que vocês estão sacrificando para conseguir poupar 5%, 10% ou 30% a mais por mês. Vejam se realmente isso vale a pena. Veja onde estão pisando.

É importante poupar? sim, é muito importante, mas também é importante viver, e é por isso mesmo que devemos limitar nossas poupanças tanto para um valor mínimo, quanto para um valor máximo. Se um mês você conseguir poupar mais, então junte com mais alguns meses e faça uma viagem para algum lugar, saia para uma balada mais cara ou para um restaurante mais renomado, ou ainda, nos próximos dias, ao invés de almoçar aquele prato feito do senhor José, onde se você entrar na cozinha não volta mais lá, vá para um restaurante melhor, uma churrascaria ou algo do tipo. Você merece! Você conseguiu juntar essas notas de cem reais então use-as para lhe presentear, ou porque não, presentear alguma outra pessoa, que você conhece ou não.

Aprendi e entendi o que significa a frase, "Na vida, o importante é aquilo que você recebe, mas aquilo que você compartilha", aqui no Canadá. Vou fazer uma postagem sobre algo que aconteceu aqui, mas até lá, eu digo a vocês, não sejam robôs de fazer dinheiro, a vida é muito mais do que isso, é curtir, e muitas vezes, para curtirmos temos que gastar um pouco mais. Tenham uma vida frugal, uma vida onde o dinheiro não dita as regras, apenas lhe ajuda a curtir um pouco mais este pouco tempo que temos andando na superfície da Terra.

Uta!

16 comentários:

  1. Você caiu naquilo que a Igreja chama de "idolatria". Não se pode adorar o Senhor dinheiro ou mulheres ou qualquer outra coisa. QUando se faz isso a pessoa se auto-destrói.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Você está corretíssimo. Não posso dizer que é idolatria porque não conheço o termo, mas sim... Coloquei o dinheiro como sendo um dos meus principais objetivos, e paguei o preço por isso. Sei que tem várias pessoas no mesmo estado que eu, porque acredito que é normal no começo gastarmos muito tempo para aprender determinada coisa, e esquecemos de outras. Por conta disso que fiz esta postagem, não quero que as pessoas paguem um preço alto como eu paguei.

      Uta!

      Excluir
    2. Engraçado que a igreja tb prega a idolatria.
      A idolatria a um "Senhor" ( "Deus") ...
      No que deu ?
      Bom, durante a idade média, se vc criticasse a igreja, vc simplesmente era queimado vivo.
      Já hoje, temos Estado Islâmico, Boko Haram, etc

      Edir Macedo manda um abraço e um obrigado pela sua crença. ;)

      Excluir
    3. Excelente comentário Anônimo ":)

      Uta!

      Excluir
  2. Parabéns pelo texto.
    Também tenho esse problema de querer poupar demais, mas percebi que temos que aproveitar o caminho que trilhamos, e não somente valorizar a "chegada".
    Acredito que esse pensamento do caminho trilhado serve para a maioria das situações. Às vezes, por querer chegar mais rápido, perdemos oportunidades de viver.
    O pior é que, quando percebemos , já deixamos uma grande estrada para trás.
    Fábio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio,

      Correto! Percebi isso depois que perdi um bom tempo que poderia ter aproveitado, mas que no fim deixei de aproveitar somente para poder juntar algumas dezenas ou centenas de reais. Não valeu a pena.
      Aqui no Canadá já tenho meu dinheiro guardado e estou aproveitando o máximo que eu consigo. Nunca me senti tão vivo em toda a minha vida :)

      Uta!

      Excluir
  3. Acho que é perfeitamente possível poupar e viver a vida, basta ter um planejamento de receitas e despesas.

    Uma viagem ou um passeio interessantes podem facilmente ser alocados no meio das despesas.

    É parte essencial das nossas vidas passar momentos de diversão e relaxamento.

    Abçs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá II,

      Concordo com você, é possível poupar e viver a vida, o problema é que existem algumas pessoas que assim como eu durante um período, vê somente a ideia de poupar, esquecendo de viver um pouco também.

      Uta!

      Excluir
  4. Fala Estagiário


    Eu li esse The Game no fim de 2005, ainda no ano em que foi lançado. Esse negócio de PUA ai eu nunca vi render nada pra ninguém, conheço alguns caras que tentaram as técnicas e tudo.

    Eu concordo, que muitas vezes não vale a pena vc deixar de aproveitar algo por causa de guardar dinheiro. Dinheiro é uma ilusão. Se vc pensar que vc passa tempo precioso da sua vida trabalhando igual um louco pra ver 3, 4, 5, 6 números seguidos na tela de um caixa eletrônico. Aquele numero ali é sua vida. Quando começa a pensar assim percebe que tem coisa errada.

    O dinheiro nunca pode ser um fim. Ele é apenas um meio. É necessário sim ganhá-lo, mas é preciso saber o quanto é suficiente para que vc possa viver satisfeito. Algumas pessoas não sabem ou são muito pobres de espiríto pra tentar entender isso.

    No meu caso, por enquanto vou continuar sendo um robozinho pra que eu possa sair daqui. Sou um robozinho consciente, mas não sou de lata e sei que tem muito neguinho querendo me dar tiro na cara lá fora. auhauhauh


    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Rover,

      Gostei do livro. Ele é útil em algumas partes, mas totalmente non sense em outras. Um amigo meu disse que é super efetivo se você entender a essência do negócio.

      Eu aprendi isso na dor. Na verdade, aprendi muita coisa na dor, mas acho que algumas pessoas podem não aprender até que seja tarde demais pra elas.

      Uta!

      Excluir
  5. Dobrou seu patrimônio em um mês?
    conte-nos mais sobre isso!!!!
    hahaha
    abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Quase dobrei na verdade. Foram 8 trades em duas ações diferentes com mais de 90% do meu patrimônio em risco.

      Uta!

      Excluir
  6. Esqueci de falar.

    Já estou com dois livros no Kindle para ler que estão relacionados com essa discussão:

    Um chama-se Emergency, do mesmo Neil Strauss. Ensina a sobrevivier em cenários extremos.

    O outro chama-se Happy Money. Diz que se o seu dinheiro não compra felicidade, você está gastando errado. :)

    Abçs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá II,

      Neil Strauss é um excelente escritor. Ele cativa a gente na escrita. O livro O Jogo é muito top, porque ele sempre dá uma introdução para o próximo capítulo de um jeito que você não consegue parar.

      Excelente. Vou ver se consigo esses dois livros aqui na internet. :)

      Uta!

      Excluir
  7. Estagiário,

    Excelente texto!!!

    De vez em quando eu entro em alguns momentos mais introspectivos e desapareço da blogosfera. Neste último agora durante as férias eu tive uma "dr" comigo mesmo por causa dos gastos que ocorreram nestas primeiras semanas em casa. Cheguei a conclusão parecida.

    De fato, meses atrás escrevi justamente sobre isto: não quero independência financeira ou ficar rico, quero segurança financeira. Saber que numa emergência ou revés eu não vou ser arrastado pelas circunstâncias, poder realizar alguns mimos para minha família e eu sem medo de quebrar se algo acontecer logo depois, etc.

    Parabéns pelo texto.

    um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Profundas reflexões,gostei do artigo e gostei do blog!

    ResponderExcluir