Uma vez estagiário, sempre estagiário.

quinta-feira, 12 de março de 2015

Como sobreviver a temperaturas negativas

Escrito por with 12 comentários
Uma das coisas que aprendi aqui no Canadá foi como sobreviver a temperaturas extremas. Já cheguei a passar horas ao ar livre em um frio de sensação de trinta graus negativos e alguns minutos em uma noite onde a sensação era de menos quarenta e seis negativos.

O que percebi neste período aqui nas terras do Maple Leaf é que temperaturas abaixo dos dez graus negativos são todas iguais, você irá experimentar algumas sensações não muito agradáveis, semelhante a quando estamos no verão no Brasil a temperaturas acima dos quarenta graus, onde é impossível estar na rua de bom humor.

O motivo pelo qual me levou a escrever esta postagem é porque vejo muito pouca informação para os brasileiros que querem mudar do país seja para viver o resto da vida, ou para fazer intercâmbio ou ainda para fazer uma pequena viagem, sobre como é viver em um país gelado como o Canadá.

Se existe algo que brasileiro não conhece é o frio abaixo de zero. Todas as vezes que conversei com alguém que nunca tinha pegado o termômetro abaixo de zero em um país realmente gelado as respostas eram as mais diversas:

Lá no Canadá você terá que usar cinco blusas. Você nem vai conseguir se mexer de tanta roupa.
Pessoas que moram nestes lugares não sentem frio.
Lugares como esses, as pessoas não saem de casa.
Ouvi dizer que você tem que usar óculos de esquiador se quiser sair no frio. 
As roupas são feitas de pele de castor ou búfalos. 
Sinceramente, o que pensamos que é um lugar que normalmente recebe temperaturas negativas é algo totalmente fora da realidade. Portanto, você que espera ir para fora do país em um lugar onde as temperaturas chegam abaixo de zero, esta postagem é para você.

Ela será dividida em três partes:
  1. Mudanças repentinas. Viagens de curto prazo. Sensações de até menos dez graus.
  2. Do calor ao frio. Vivendo ao longo das estações. Sensações abaixo dos menos dez graus.
  3. Do frio ao calor. Voltando para temperaturas positivas
A primeira parte diz respeito a pessoas que querem passar um período curto em locais frios. Nesta parte comentarei sobre o que você precisa levar, o que esperar e como sobreviver nestes locais. A segunda parte será para pessoas que vão morar em lugares frios por um período mais longo onde poderão pegar a mudança de temperatura, por exemplo do final do outono até o começo do inverno, e a última parte será destinada as pessoas que experimentarão a volta do calor.

Mudanças repentinas. Viagens de curto prazo. Sensações de até menos dez graus.

Você gosta do frio e quer ver a neve pela primeira vez. Comprou uma passagem para Patagônia no dia 21 de Junho, exatamente no solstício de inverno.

Primeira coisa que você deve pesquisar, qual é a média de temperatura e a mínima atingida no último inverno? Essa informação é muito necessária para que você possa entender qual é a temperatura que você terá que suportar no lugar. Não recomendo para pessoas que nunca foram para lugares de clima frio pegarem temperaturas abaixo de menos dez graus negativos.

Para locais onde o frio não passa desta temperatura você precisará levar os seguintes itens:
  • Uma blusa de moletom
  • Uma blusa impermeável, como couro ou blusas de motoqueiro
  • Um par de luvas grossas
  • Uma calça de moletom ou de um tecido quente porém flexível
  • Uma calça jeans
  • Um par de meias grossas
  • Uma bota impermeável
  • Um gorro ou algo para esquentar a cabeça que consiga tapar as orelhas
Em frio abaixo de zero, o que te esquenta não é a quantidade de roupa que você usa, mas sim o que você utiliza. Para se manter aquecido você precisa de duas peças importantes, uma que te mantenha aquecido e outra que bloqueie o frio e a neve. A blusa de moletom irá te deixar quente enquanto a blusa impermeável irá te proteger do vento e da neve que possivelmente poderá grudar em você. As duas calças também tem o mesmo intuito, porém como você irá andar bastante, a calça jeans dará mais mobilidade a você, importando somente manter as pernas quentes com a calça de moletom.

O par de luvar e meias grossas são para evitar que você fique com os dedos congelados, o que ocorre muito facilmente quando você não está acostumado com o frio ou quando você passa muito tempo ao ar livre. Não poupe dinheiro quando o assunto é comprar estes dois itens, pois podem ser de suma importância visto que muitas pessoas sofrem de dedos quase congelados por conta de não ligarem para isso (e não, você não perderá o seu dedo se ele quase congelar, mas se ele ficar roxo e você não perceber... Tenho más notícias para você).

O gorro é outro importante item, já que ele servirá para esquentar sua cabeça e além disso suas orelhas. Para quem não passou pela experiência ainda, deixar as orelhas descobertas em locais de muito frio é um erro grave, pois elas tendem a esfriar mais rápido que os dedos e a dor é literalmente insuportável.

Resumidamente, com estas roupas que podem ser compradas no Brasil mesmo, você poderá passar um bom período em um local onde a temperatura chega a até menos dez graus.

Do calor ao frio. Vivendo ao longo das estações. Sensações abaixo dos menos dez graus.



Vamos imaginar que você irá fazer intercâmbio em algum lugar onde a sensação pode chegar abaixo dos menos dez graus, como Canadá, norte dos Estados Unidos, países escandinávos, Rússia e etc. 

Em locais como esses, não importa a roupa que você comprou para o frio ai no Brasil, ela será inútil neste país. Temperaturas abaixo dos dez graus negativos são temperaturas onde a roupa precisa ser do local onde você vai, pois as pessoas de lá sabem como sobreviver naquele determinado clima, diferentemente do Brasil.

Para estes lugares você precisará comprar:
  • Um par de luvas grossas
  • Um par de meias grossas
  • Uma bota de neve que aguente temperaturas extremas
  • Um casaco de neve impermeável a prova de vento para temperaturas extremas
  • Uma blusa segunda pele
  • Uma calça segunda pele
  • Um gorro que seja quente
  • Uma calça jeans
Aqui você não poderá poupar dinheiro na hora de escolher o casaco e a bota, pois elas serão de suma importância para você poder suportar o frio. A segunda pele também deverá ser de boa qualidade, pois ela manterá o seu corpo quente (para quem não sabe, a segunda pele é uma roupa que normalmente fica grudada no corpo e possui uma habilidade de não deixar o calor do corpo ser perdido).

Nestes locais onde o frio é extremo você precisará pensar em proteção também para a sua pele e para os seus lábios, pois ambos ficarão ressecados do frio e consequentemente podem vir a rachar e causar problemas. Uma manteiga de cacau e um creme resolvem estes dois problemas facilmente.

Outra coisa importante. Todas as vezes que você sair de casa, lembre-se de verificar a temperatura, isso poderá lhe salvar de passar frio desnecessário imaginando que está uma temperatura razoável e no fim a sensação ser de menos vinte com ventos de mais de trinta quilômetros por hora.

Se você for pegar ônibus, certifique-se de ter o horário em mãos para não ficar esperando muito tempo no ponto. Na maioria dos lugares há cabines onde você pode ficar protegido do vento, mas quando o assunto é temperaturas de vinte ou trinta graus negativos, isso não ajuda muita coisa. Portanto, com o horário do ônibus em mãos, você pode ficar em algum lugar aquecido e ir para o ponto somente quando faltar alguns minutos.

Você perceberá que coisas simples como, ir para a aula, fazer compras ou sair para se divertir, tornam-se tarefas árduas, somente pelo fato de você ter que ir para fora. Por isso muitas pessoas começam a entrar em depressão, pois sentem-se prisioneiras em suas próprias casas, pois não da vontade de fazer absolutamente nada. Nestes lugares é importante tomar suplementos de vitamina D já que o Sol só está lá de enfeite e a falta desta vitamina ajuda na depressão.

Do frio ao calor. Voltando para temperaturas positivas

Quando você estiver morando em lugares muito frios por um inverno inteiro, fará festa quando o termômetro indicar que a temperatura está positiva. Irá festejar porque está esquentando e agora está fazendo um grau positivo.

Pode parecer mentira, mas depois de passar um inverno inteiro aqui no Canadá, o primeiro dia de temperatura positiva sem vento, já foi necessário para que eu não usasse mais o casado de frio e colocasse apenas uma blusa de moletom, sem sentir frio.

Com o tempo o seu corpo acostuma com o frio extremo e você não sente mais tanto frio quando a temperatura está entre vinte a zero graus. Neste estágio, você ficará mais feliz pelo fato do calor está voltando e perceberá que o Sol está lá para te esquentar também, não somente para dizer que está de dia.

Porém, também há um pequeno problema. Se você estiver em um lugar frio e voltar para um país tropical no verão, meu amigo, você terá sérios problemas. Falta de ar e suór constante serão duas coisas que irão lhe aflingir até que se acostume novamente com o calor.

Para você que está voltando para o Brasil após um período longo em um lugar frio, recomendo que tente evitar sair no Sol por muito tempo, e lembre-se de tomar muito líquido e passar protetor solar. Dores de cabeça podem ser constantes devido ao calor, mas assim como você se acostuma ao frio, você irá se acostumar novamente ao calor.

Espero que esta postagem ajudem vocês quando estiverem pensando em ir para locais gelados.

Uta!

12 comentários:

  1. Valeu pelas dicas, um dia vou precisar, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Uó,

      Essas coisas ninguém comenta. Todo mundo fala que você precisa de roupa de frio, mas na verdade existem milhares de roupsa de frio.

      Uta!

      Excluir
  2. Quando fui esquiar, me deram um monte de dicas sobre roupas de frio e tal.
    Fizeram o maior terrorismo.
    Lógico que não peguei frio abaixo de zero. Mas, foi um exagero o tanto de roupa que disseram que eu precisaria.
    Acabou que fiquei só com a calça jeans e a segunda pele quando não estava esquiando.
    Pode acreditar, mas passei calor no meio daquela neve toda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Isso é verdade. Dependendo da temperatura, o que você precisa é uma blusa grossa e uma luva que aguente o atrito caso você caia.

      Uta!

      Excluir
  3. E a bolsa que o governo brasileiro através dos impostos que EU pago, está sendo aproveitada com a responsabilidade que nossa nação espera?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guardião da blogosfera12 de março de 2015 15:53

      De novo este anon. Estou de olho em você. Pare de ser invejoso e deixe o estagiário em paz. Ele é um cara do bem.

      Excluir
    2. Guardião,
      Obrigado pela ajuda :)
      Uta!

      Anônimo,
      A bolsa que é paga pelo governo, e não por você, afinal, se você parar de pagar imposto, eu ainda continuo recebendo a bolsa, está sendo muito bem aproveitada, assim como uma pessoa normal aproveita o salário. :)

      Uta!

      Excluir
  4. Abaixo de 10 graus negativos as temperaturas não são todas iguais. Voce está equivocado, estagiário.
    Inclusive, com o costume, dá para distinguir em que faixa de temperatura se está no momento (entre 0 e -10, entre -10 e -20, entre -20 e -30 e por aí vai).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Acredito que não tenho este feeling, infelizmente. Eu consigo facilmente distinguir se está acima ou abaixo de 10 graus negativos, visto que abaixo desta temperatura a respiração fica muito mais difícil e você fica ofegante. Não percebi a diferença entre -20 e -30, a não ser quando fiquei no frio dos -46 de sensação, que parece que seu corpo não fabrica mais calor :)

      Uta!

      Excluir
  5. Fala estagiário


    Muito bom esse artigo. Eu já andei pegando umas temperaturas bem frias. A mais fria que já peguei foi em algum lugar na fronteira entre Alemanha e Suíça, já nos Alpes. O mostrador da rua estava em -22C. Como estava ventando, a sensação térmica era mais baixa ainda.

    O melhor no inverno canadense, dependendo de quanto tempo vc vai ficar outdoors é aquilo que você falou: Segunda pele por baixo de tudo. Eu tenho dois pares de calças e camisetas de manga comprida da 32Degrees. Depois uma camiseta comum de algodão, um moleton ou suéter de lã e por cima de tudo um coat impermeável. Calça jeans segura bem. Botas de caminhada, um par de luvas e uma touca de esquiar. Já era. Pode congelar o inferno. auhahuauhahuauauh

    Eu adoro frio, funciono muito bemo no frio. Mas temos que admitir que depois que passa dos -10, ai fica punk. Orelhas e nariz doem pra cacete, no meu caso.


    Novamente, muito bom o artigo, eu curti. Espero ter esses "problemas" em breve. To trabalhando muito pra isso. Adiciona meu blog ai, tenho vc lá.


    Abs

    ResponderExcluir
  6. Amigo, eu tive uma preocupação quanto a respiração. O organismo acostumado ao ar de 25 graus de Goiás, de repente passa a respirar um ar de menos 8 graus em Lake Tahoe, CA. Fiquei imaginando se isso não oferece muito risco de uma pneumonia repentina, ou outro problema pulmonar. Poderia falar sobre isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pablo,

      Não oferece risco, mas é importante estar bem agasalhado para não se resfriar.
      O problema maior é respirar os primeiros dias sem proteção no rosto, pois sem a devida proteção pode ocorrer ressecamento da via aérea ou em temperaturas mais baixas, pode haver a queimadura por frio, e já lhe digo, é muito chato e ruim.

      Uta!

      Excluir