Uma vez estagiário, sempre estagiário.

sábado, 9 de agosto de 2014

Geração Y: A geração de fracassados

Escrito por with 11 comentários
Antes de iniciarmos a conversa sobre a geração Y, vamos entender quem faz parte dela, qual o seu contexto, suas características e por fim, sua patologia.

A geração Y é formada pelas pessoas que nasceram entre o fim da década de 1970 até o início da década de 1990 (há diversos autores que citam outras épocas, contudo a maioria abrange este período).

Esta geração cresceu em um mundo onde a tecnologia estava em grande desenvolvimento e com uma economia mundial prospera. Viram o surgimento da internet e dos celulares,  além de passar boa parte da infância com seus vídeo-games ou ainda assistindo televisão. Filhos da geração X, geração esta que cresceu com uma realidade totalmente diferente, foram acostumados a ter tudo o que queriam e a serem super protegidos pelos pais. Devido a esta criação, a geração milênio acredita que tudo pode ser conseguido de maneira fácil, e devido a isso, é a geração mais infeliz, mimada, egocêntrica e a mais fracassada de toda a história, sem contar que é a geração que mais apresenta problemas com ADHD ou TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade).

A geração X foi uma geração surrada, acostumada a trabalhar muito para receber pouco. Por conta disso, criou seus filhos da melhor maneira que pode, dando tudo do bom e do melhor. O problema é isso fez com que essa geração acreditasse que tudo pode ser conseguido de maneira fácil, acham que a a vida dará tudo de mão beijada, tanto que suas expectativas em relação a sua vida profissional e financeira são extremamente altas, o que faz com que tenham grandes frustrações.

A felicidade pode ser transcrita em uma fórmula matemática, onde :

Felicidade = Realidade - Expectativa

A geração X cresceu tendo pouca expectativa sobre tudo, quando verificavam que a realidade não era tão dura quanto imaginavam tinham como resultado uma alta quantidade de felicidade. Porém, o inverso acontece com geração Y. Com alta expectativa sobre tudo, principalmente com relação a carreira profissional, normalmente recebem um tapa na cara da realidade, criando assim um resultado negativo, ou infelicidade.

Os Y's possuem um grande egocentrismo e uma alta capacidade de reconhecer as outras pessoas por suas babaquices. Acostumados com a internet e posteriormente com as redes sociais, sua necessidade por atenção se tornou tão grande, que já se tornou quase uma patologia. Mulheres postando fotos semi nuas para receberem curtidas em seus Facebook, homens mostrando a sua capacidade de serem estúpidos para chamar a atenção das mulheres, são duas provas que podem ser encontradas em um scroll na timeline de qualquer perfil de rede social.

Com o ego inflado, grandes expectativas e alta infelicidade, esta geração também está acostumada ao fracasso, ou melhor, está acostumada a desistir facilmente. Não é a toa que existem diversos estudos relatando o aumento da rotatividade de pessoal dentro das empresas com pessoas nascidas neste período. Quando a barra aperta, correm, desistem, não aguentam pressão. E nem pense em criticá-los, pois não aceitam críticas, mesmo que seja construtiva.

É uma geração com diversos problemas, muitos deles relacionados diretamente com o psicológico, porém todos podem ser facilmente resolvidos através de uma nova perspectiva de pensamento, e é sobre ela que irei comentar na próxima postagem.

Referências:

http://www.voced.edu.au/content/ngv23141

http://www.revista.ufpe.br/gestaoorg/index.php/gestao/article/viewFile/197/178

http://www.huffingtonpost.com/wait-but-why/generation-y-unhappy_b_3930620.html

http://www.marketwatch.com/story/10-things-millennials-wont-tell-you-2013-06-21

http://elitedaily.com/life/the-10-reasons-why-generation-y-is-soft/

Uta!

11 comentários:

  1. Só li verdades. Sou de 1975 e tive que ralar muito para ter o mesmo padrão de vida que tinha quando vivia na casa dos meus pais.
    Só consegui isso com 33 anos. Meu pai conseguiu com 19 anos. Diferença brutal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,
      Pois é, a geração Y acha que irá sair da casa dos pais, irá conseguir ter um emprego e conseguirá já ter lar com o mesmo padrão de vida.
      É uma pena, pois isso só irá trazer infelicidade...
      Uta!

      Excluir
  2. sou geracao X e criaria um eventual filho meu nos mesmo moldes... na base da porrada se preciso... mas nem vai rolar, então nothing to do here...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,
      Se você tivesse um filho hoje, quem sabe... O problema é que a atual geração Y já era. É uma geração perdida, assim como a Z também será, já que a tendência nos últimos anos está sendo piorar.

      Uta!

      Excluir
  3. Olá Estagiário.
    Sou da geração "X". Tenho 3 filhos (Y). Tudo que foi dito é verdade.
    O pior é que a geração "Z" se apresenta pior ainda.
    Parabéns pelo trabalho e sorte aí no Canadá.
    José Claudio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo,
      Faço parte da geração Y, mas depois de pensar muito sobre o assunto, estou mudando minha linha de pensamento. Falta muito, mas ao menos estou bem melhor do que já fui um dia.

      Uta!

      Excluir
  4. Post muito bom. Dimarcinho vai se identificar com muita coisa aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Troll,

      Quem é da geração Y e nunca percebeu as características da geração, normalmente se identifica com muita coisa :)

      Uta!

      Excluir
  5. Perfeito, infelizmente a Z está ainda pior... É um caminho sem volta, se os pais são ruins, os filhos serão ainda piores.

    Abração!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Corey,
      A geração Z com certeza está muito pior....
      É muito mais mimada e muito mais "soft", e isso me irrita muito.

      Uta!

      Excluir
  6. Sou da geração Y e tenho a impressão de que existe um certo recalque da geração X com relação às novas gerações só porque esta não teve que ralar para ter o conforto material que tem, enquanto aquela teve. Se ralar diz respeito a enfrentar dificuldades, então acho totalmente errado o modo de vida da chamada geração Y, pois é importante conquistar aquilo não é fácil obter, seja através de um esporte (artes marciais, por exemplo) ou de um hobby, já que temos conforto material e tempo para nos dedicar a algo que nos traga crescimento, o que é muito mais importante do que gastar o tempo comendo, bebendo e ostentando em redes sociais. Tanto criticam a geração Y, porém é preciso ter consciência de que o objetivo da vida vai além da mera busca pelo conforto financeiro ou material (que foi movido pelo instinto de sobrevivência e pela desesperança na geração X) e não se acomodar ao conquistar isso, pois os séculos passam e a natureza humana continua a mesma; é só observar que a maioria das pessoas da geração X que conquistaram uma boa vida material acabam se acomodando e se estagnando, parando onde ficaram sem evoluir (seja lá qual for o conceito de "evoluir"). Bem, por último, cito as palavras de Carl G. Jung que expressam exatamente o que penso a respeito dessa atitude cômoda da geração Y em querer só o que é fácil: (...) se o jovem não lutar por um objetivo mais alto do que aquilo que lhe é fácil obter, não poderá vencer os obstáculos que vai encontrar entre a adolescência e maturidade.

    ResponderExcluir