Uma vez estagiário, sempre estagiário.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Minicasas, a frugalidade levada a sério

Escrito por with 12 comentários
Quem aqui mora em casa ou apartamento sabe o que significa algo chamado de "quarto da bagunça". É aquele quarto onde deixamos tudo o que pouco ou nunca usamos. Alguns possuem vários quartos da bagunça. Este quartinho pode ser muito facilmente comparado com as garagens americanas, onde as pessoas abarrotam todas as suas coisas inúteis lá.

Porém, sabemos que isso só é possível quando temos uma casa grande, afinal precisamos de um cômodo que não esteja sendo usado para entulharmos todas as nossas bugigangas lá.

Isso gera dois gastos excessivos, um constante e outro único. O gasto constante é na compra de coisas que não iremos usar, coisas que compramos por impulso, como aquela máquina de varrer folhas com ar que você comprou mas esqueceu que não tem nenhuma árvore no quintal, ou aquela super cama elástica para sua mulher fazer exercícios que usou apenas uma vez. O outro tipo de gasto é o da casa maior do que a necessidade. Imagine o quanto seria mais barato construir ou comprar uma casa com  um quarto a menos.

Partindo desta ideia existem algumas pessoas que estão aderindo a um movimento chamado de Minicasas. São casas pequenas, bem projetadas que são tão aconchegantes como uma casa imensa, porém com uma metragem abaixo de 30m².

Este movimento está pegando muita força nos Estados Unidos, onde o slogan é "Venda suas tranqueiras, pague suas dívidas e faça o que ame!". Lá as pessoas estão indo muito além, com casas de apenas 10m², onde são feitas em cima de duas rodas para serem levadas a qualquer lugar. Isso vai de encontro a toda a ideologia americana de consumismo exacerbado, visto que para se morar em uma habitação desta metragem a frugalidade tem que ser levada a sério.

Aqui no Brasil uma casa pequena não é vista com bons olhos, já que temos uma grande área para construirmos. Porém como foi mostrado acima, quanto maior a casa, maior a quantidade de tralha que colocamos dentro dela e maior os gastos que poderiam ser evitados.

Os gastos na aquisição de uma casa aqui no Brasil fica em torno de R$290.000,00 em uma cidade do interior de São Paulo. Para se ter uma comparação, uma casa com metragem de 30 m² pode ser construída com menos de R$90.000,00, isso já contando com um terreno.

Devido a seu tamanho reduzido e ao gasto necessário para sua aquisição, as pessoas que possuem Minicasas são menos endividas e mais felizes do que as demais, aponta um estudo feito pelo site shrinkthatfootprint.com.

De acordo com o estudo, 68% das pessoas que adquiriram uma Minicasa já liquidaram o empréstimo da casa própria, 29,3% a mais do que a média americana. As pessoas adeptas ao movimento possuem uma conta bancária maior do que as demais, com mais de U$10.000,00 na conta corrente. Outro ponto interessante da pesquisa é que os moradores das Minicasas possuem 89% a menos em gastos com o cartão de crédito se comparado com a média americana, sendo que 65% deles não possuem nenhum gasto nesta modalidade.

Sendo assim, acredito que seja interessante a aquisição de minicasas, ao menos para um casal sem filhos, pois assim, os gastos seriam menores, a frugalidade seria essencial e o dinheiro poderia ser investido ou ainda gasto com viagens e outras coisas que trazem mais felicidade do que um novo eletrônico da moda.

Uta!

12 comentários:

  1. eu teria as manha de viver numa combe, sipah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. me too. já pensei em comprar um busão e formar ele num treilão sinistro saca??? eu ja troquei uma ideia com o cara que escreveu um livro sobre minicasa na carretinha, ele é americano, nos falamos umas vezes por email, a ideia é muito massa, mas no brasil roubariam a casa com carreta e tudo...

      Excluir
    2. iam eh tacar fogo contigo dentro, como forma de protesto, kk

      Excluir
    3. Tipo assim Cardoso ?
      http://cdn.home-designing.com/wp-content/uploads/2013/08/bus-home-1.jpg
      Uta!

      Excluir
  2. Fala estagiario!

    Excelente post, mais uma vez!

    Meus pais nao aplicam nenhum pouco a filosofia de comprar/ter somente o que utilizam. Dessa forma, qualquer quinquilharia que não caiba mais na cidade, vai pra fazenda. Na sua fazenda também e assim?

    Estagiario, mais duas perguntas, ja te sigo algum tempo mas não sei o significado de "UTA" que utiliza sempre ao final das postagens/ comentários. Do que se trata?
    A ultima, prometo, ahhaha. Vai se render as festas e as putarias quando estiver no canada?

    Abracos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uta quer dizer abraço em alemão.

      Excluir
    2. Olá Graduando,

      Isso é verdade, qualquer um que more na cidade e tenha uma casa de campo, leva tudo o que é velho e que não usa pra lá. Conheço muitas pessoas assim.

      Aqui não é assim porque moramos no sítio. Nós temos uma casa muito grande, mas meus pais por sorte não compram quinquilharias a torto e a rodo não. A mãe da minha namorada compra, em quilo. Tanto que na casa dela, tem um terceiro quarto mobilhado que não mora ninguém e está cheio de tralha, sem contar o quartinho que fica sempre amontoado de coisa.

      Eu e minha namorada temos uma ideia de minimalismo, e achamos muito legal a ideia de morar em uma casa pequena até ao menos termos filhos, mas até lá vai chão ainda.

      Uta = abraço. Meus avós utilizavam muito essa expressão e eu acabo usando ela no dia a dia.

      Então... Vou com a mulher para o Canadá e ainda por cima na mesma universidade. Como não estou solteiro a putaria eu deixo passar. Festas não sou muito chegado, nem mesmo aqui no Brasil, não vejo muita graça. Agora você pode ter certeza que todos os jogos de hockey que eu puder assistir e todos os pubs que tiver em um raio de 100 km de onde eu estiver eu vou visitar. Estou até pensando em colocar um mural aqui no blog com todos os pubs que tiver na cidade onde ficarei e nas cidades próximas para ir visitar. Shows de bandas que curto com certeza eu estarei também, como Hatebreed que aparece muitas vezes em Toronto, Comeback Kid, NOFX que sei que irá no final do ano pra lá e com certeza irei. :)

      Uta!

      Excluir
  3. maneiro, curte os shows das bandas gringas, nofx, pennywise, millencolin, dropkick murphys, flogging molly, etc que tocam todo ano no 1o mundo (usa, canada, europa e australia) mas raramente vem pro brasil

    abrass

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz!
      Se eu conseguir ir no Mc Greevys nos em Boston/Massachusetts em um show do Dropkick Murphys, acho que vou ter um infarto Hahahahahahaha!!
      Com certeza irei nos shows das bandas gringas, ainda mais que estarei do lado de Toronto. Conversei com um amigo meu e ele disse que muitas pessoas que vão em shows em Toronto dormem em albergues depois do show e voltam de manhãzinha no outro dia. Fiquei interessado nisso, principalmente na época do frio, que vai ser difícil voltar de madrugada.
      Eu sei que Pennywise, Dropkick e Flogging fazem turnê no Canadá começando por Toronto e subindo até Quebec, então com certeza essas três bandas eu vou ir no show, nem que tenha que comer miojo durante o ano inteiro hahahahaha!

      Uta!

      Excluir
  4. Fala Estagiário!

    Excelente postagem! Agora estou morando no menor imóvel que já habitei, tem gente que nos chamam de malucos, mas na verdade essa é a maneira mais racional de se viver. O minimalismo é a chave pra um monte de coisa, inclusive a felicidade, não precisamos de muita coisa pra viver, todas as minhas roupas cabem numa mala de viagem média e sobra espaço, a Bia, claro, tem mais coisas, mas nem de longe o que as mulheres da mesma idade costumam ter. Pra vc ter uma ideia ela tem ao todo 8 pares de calçado (sem contar o chinelo, rs), eu tenho 4. Não temos coleções, não temos gadgets de cozinha tipo máquina de pão, de arroz, de café... Temos 4 panelas, poucos copos e pratos (qd recebemos gente, o que é raro, usamos descartáveis). Temos somente móveis indispensáveis, pequenos, multi uso e fáceis de serem transportados.

    Acredito que o maior inconveniente de um imóvel tão grande é a falta de divisão física entre quarto e o restante, se o marido for dormir e a esposa quiser estudar ou algo assim a coisa fica complicada, por isso acho importante essa divisão, de resto, precisamos apenas de um banheiro, um pequena cozinha e pronto! Sem contar a limpeza.... vou ficando por aqui pq esse assunto dá pano pra manda...

    abração!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Corey,

      Pois é... Eu sinceramente quero uma casa no campo, não há a necessidade de ser grande, mas ao menos aconchegante. A divisória com certeza é importante, mas isso ai dá pra fazer facilmente com aquelas divisórias móveis :)

      Pois é, acho que seria uma postagem boa para se fazer, na verdade, para você fazer, já que tem mais vivência que eu hahahahah

      Uta!

      Excluir