Uma vez estagiário, sempre estagiário.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Aprendizado dos 20 anos

Escrito por with 8 comentários
Nesta semana de páscoa, encontrei um familiar de longa data que não via fazia alguns anos. Ele tinha ido para o Japão para trabalhar e estudar e havia acabado de voltar para o Brasil.

Quando saiu do Brasil, ele tinha por volta de vinte anos e voltou após de dez anos nas terras dos nihonjins. A conversa que tivemos foi longa e rendeu algumas dicas sobre o que aprendeu com seus vinte anos de idade.

Aprendizado é um estado de espírito

Em sua estadia no Japão, o meu primo de segundo grau trabalhou e estudou em uma universidade. O trabalho pagava a mensalidade e a moradia que a universidade dava para ele. Ele me contou como tratava a faculdade:
Sabe quando você entra na faculdade e não quer aprender nada? Dai você passa o meio e o final dela só pensando em sair dela? Então, era assim que eu me sentia. Não estava nem ai para o aprendizado, queria sair logo com um diploma para o mercado de trabalho. Aprendi da pior maneira que o que fiz foi errado, mas a tempo o suficiente para entender que sempre temos algo importante a aprender.
Tenho que admitir que também pensava assim até o meio do ano passado. Queria terminar o quanto antes a faculdade para entrar com tudo no mercado de trabalho, não somente sendo um estagiário, mas um empregado de carteira assinada.

O problema é que quando você não quer estudar, todo o conhecimento que está sendo passado não será absorvido. Isso sim é uma perda de tempo. Por isso que temos que estar abertos a aprender novas coisas, pois podemos aplicar esta nova informação em nossa vida. Outro ponto interessante é que depois que tive esse insight, todas as aulas começaram a fazer mais sentido e podia compreender como utilizaria aquelas informações no meu cotidiano.

Planeje, mas seja flexível
Meu plano era, ir para o Japão, estudar arrumar um bom emprego, juntar dinheiro e voltar para o Brasil, casar e ter uma família. O problema é que eu gostei de lá, arrumei uma mulher e agora os meus planos não incluem a volta para o Brasil.
Fazer as coisas no impulso e sem planejamento, podem trazer sérios riscos ao seu futuro, como iniciar uma faculdade só para conseguir um diploma. Se você fizer isso, possivelmente irá perder quatro anos da sua vida estudando algo que não gosta e dependendo de como for, poderá trabalhar em um setor que detesta devido a escolha da universidade.

Gosto de comparar um planejamento da vida como uma travessia de uma floresta. Você pega o mapa, traça uma linha reta do ponto A ao ponto B onde no meio temos uma mata inexplorada. Nós começamos a caminhada nessa linha, mas no meio da travessia nós encontramos uma montanha, então nós traçamos um novo caminho para o ponto B. Depois encontramos um rio, então, novamente mudamos a rota novamente.

É assim que temos que conduzir nossa vida. Nós criamos um plano de onde queremos estar daqui a dez anos, e fazemos de tudo para chegar lá, mesmo que necessitemos mudar um pouco o caminho as vezes.

No Pain, No Gain
Ao entrar na faculdade, todos os finais de semana, saia para beber. Minha vida resumia a beber, fumar, comer porcariada e ficar de perna pra cima quando podia. Nem preciso dizer que engordei como um porco.
Acredito que isso aconteça com qualquer um. Quando entramos na maioridade queremos fazer tudo o mais rápido e o mais intenso possível. Esquecemos que muitas vezes isso irá nos causar problemas no futuro.

Comigo foi a mesma coisa, saia todos os dias, bebia, comia como um touro, só não fumava. O resultado? Oito quilos a mais e uma resistência física péssima. Comecei a frequentar a academia aqui perto de casa faz alguns meses, após ficar parado quase um ano. Apesar de muitos falarem que é perda de dinheiro, prefiro gastar com academia do que com remédios.

Ah, mais uma coisa. O problema não é comer carne com gordura, ou panceta, ou fritura, ou comida salgada, ou muito doce... O problema é ficar com a bunda quadrada de tanto não fazer nada. Quando se faz exercício físico, comer tudo isso moderadamente não tem problema.

Apesar de já ter mudado de pensamento vou melhorar estes pontos comentados, pois acredito que estes erros podem ser sanados com força de vontade e espírito de mudança.

E vocês? Concordam com o que foi escrito acima, ou eram diferentes com seus vinte e poucos anos?

Uta!

8 comentários:

  1. Olá Estagiário!

    Acho incrível como todos costumamos passar por essas situações e linha de pensamento, mesmo lendo isso, sendo aconselhado por quem já passou e até vendo gente passar, fazemos as mesmas besteiras com raras exceções.
    Minha fase dos 20 anos foi muito louca, fiz só besteira, dentre beber todas até torrar tudo que ganhava, mas uma coisa eu não fiz que foi levar os estudos nas coxas, apesar de afirmar que o mais valioso da faculdade na minha visão foi o networking e não o conhecimento teórico.
    Não gosto do ambiente do meu trabalho, mas eu gosto do que eu faço e sou muito bom, tanto que tenho um salário bem acima da média, só que conheço colegas que não tem um nível de estudos iguais ao meu e tiram até mais, acredito que cada caso é um caso e quando falamos de tecnologia da informação, certificados valem mais que faculdade.

    Ah e tenho planos de morar no Japão também, daqui uns anos quem sabe, já estou vendo tudo... rsrs

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá General,

      Eu infelizmente fiz tudo isso... Gastei quase todo meu dinheiro, bebia até entornar e levei um tempo meus estudos nas coxas. O bom é que eu tomei as rédeas a tempo da faculdade e estou conseguindo fechar as notas bem acima da média.

      No meu estágio eu era o estagiário que ganhava mais. Sempre trabalhei da seguinte maneira... Entrego com excelência e no tempo previsto, mas não me encham o saco.

      Mas é a vida, muitas vezes só aprendemos com os nossos erros... Esquecemos os erros dos outros. :)

      Sobre morar no Japão... Nunca quis e nem quero... Ele pode ter todas as coisas boas, porém tem terremoto, maremoto, tsunami, vulcão e radiação... Sem contar que é menor que o estado de São Paulo... To de boa :)
      Prefiro um país um pouco mais espaçoso, como Estados Unidos e Canadá :)

      Uta!

      Excluir
  2. Estagiário,pede pro pobretão te colocar no blogroll dele!! Seu blog é excelente!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela sugestão anônimo, mas os leitores do blog do pobretão não são meu público alvo :)

      Uta!

      Excluir
  3. Olá Estagiario - realmente a época de faculdade é bem complicada e é muito fácil a pessoa "se perder" no meio do caminho. Tenho exemplos de amigos e familiares que começaram a faculdade e se perderam nas baladas e festas da Universidade. Meu ponto de vista é que precisamos das duas coisas: estudar bastante pois conhecimento nunca é demais e curtir os momentos de folga pois a juventude é passageira. O grande desafio é dosar isso de forma saudável.

    O meu ponto (que estava inclusive conversando com o Corey) é que a maior parte dos jovens chega na faculdade sem saber identificar as oportunidades de networking e de aprendizado que estão por lá.

    Acham que precisa ter faculdade para ganhar dinheiro, quando eu acredito que você precisa fazer faculdade para ganhar cultura e experiência. Temos diversos exemplos de pessoas que ganham dinheiro sem precisar da faculdade - por isso, acredito que o que a faculdade agrega é com cultura e experiência.

    No futuro pretendo fazer algumas comparações entre países que tive a oportunidade de visitar.

    Estou ainda engatinhando na blogosfera e no mundo dos investimentos - mas já estou acompanhando o seu blog (ótima referência para mim e já está adicionado no blogroll) - e ficarei feliz se você der uma passadinha lá pelo meu blog também: http://executivopobre.blogspot.com.br/

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Executivo,

      Concordo com o que você e o Corey disseram... Temos que aproveitar as oportunidades e curtir a juventude, afinal, só é jovem uma vez na vida.

      Sobre o networking, realmente isso é verdade. A Faculdade hoje dá a oportunidade de conhecer pessoas que podem vir a te ajudar e você a ajudar elas no futuro. Acho o objetivo principal de entrar na faculdade que está errado.

      Uta!

      Excluir
    2. Faz um post falando mais sobre faculdade se puder estagiário,estou gostando da discussão.

      Tenho 19 anos,vou começar a cursar Gestão Financeira em julho em uma das FATEC's (faculdade estadual paulista) e apesar de me identificar com o curso,me sinto meio perdido sobre como vai ser lá dentro (ambiente,professores e tal),pois na família e no círculo de amigos mais próximos não tenho com quem conversar sobre essa etapa da vida,o "ensino superior".

      Excluir
    3. Anônimo,

      Pode deixar, o próximo post será sobre isso :)

      Uta!

      Excluir