Uma vez estagiário, sempre estagiário.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Pecuária - Gado [Parte 03]

Escrito por with 28 comentários
Depois de termos visto o que precisamos para iniciar na bovinocultura e quais são seus ramos, vamos analisar dois exemplos práticos. Em um dos exemplos irei mostrar um investidor que irá colocar a mão na massa, ou seja, irá administrar todo o sítio e outro que entrará somente com o dinheiro e deixará um sócio cuidar da terra. Vou dividir assim pois acredito que existam pessoas que gostariam de entrar no investimento de ambas as formas.

Então vamos começar...

Chico o criador de gado


Chico é um investidor que durante alguns anos juntou  dinheiro para comprar um pedaço de terra e começar a criar gado de leite.

Chico dispunha de R$300.000,00 para começar, então pesquisou e comprou um sítio que tinha 12 hectares no total, sendo que 10 estavam sendo utilizados para formação de pasto. O preço do sítio foi de R$200.000,00. O sítio contava apenas com luz, uma pequena casa e os 10 hectares de pasto. Chico decidiu que iria investir então R$50.000,00 em benfeitorias para melhorar o sítio e aumentar a produção de leite e gado. Chico fez a seguinte lista:

Poço : R$10.000,00
Cercas : R$5.000,00
Mangueira : R$20.000,00
Pasto : R$10.000,00
Cultivo : R$5.000,00

Então pesquisou um pouco e lembrou que o poço se bem cuidado e bem feito pode durar várias décadas, as cercas tem validade de 10 anos, a mangueira de 30 anos, o pasto para conseguir boa quantidade e qualidade precisa ser refeito a cada 10 anos, já o cultivo de outras culturas tem validade de 5 anos. Sendo assim traçou uma depreciação anual de todas as benfeitorias.

Cerca : R$500,00/ano
Mangueira : R$1.000,00/ano
Pasto : R$1.000,00/ano
Cultivo : R$1.000,00/ano

Também colocou no orçamento anual os gastos com luz e pequenos reparos.

Luz : R$1.200,00/ano
Reparos : R$1.000,00/ano

Depois somou tudo e dividiu pelos 12 meses, afim de saber quanto o sítio teria de gastos mensais. O resultado foi de R$447,22/MÊS.

Após fazer toda a infraestrutura necessária, decidiu então ir atrás das matrizes de leite. Utilizou então, os R$50.000,00 restantes para comprar 16 vacas de leite e 1 touro para reprodução. Cada cabeça de gado custou R$2.000,00 e cada vaca iria dar 10 litros de leite por dia. Como já conhecia o manejo do gado sabia que a cada 2 anos uma vaca poderia dar um bezerro e que cada vaca daria no máximo 7 bezerros em sua vida. Então ele iria gastar R$34.000,00 com as primeiras matrizes para o sítio.

Imaginando que iria ter que trocar todas as matrizes a cada 14 anos, o gado teria uma depreciação de R$2.428,57/ano ou R$202,38/mês. Mas caso ele decida trocar a matriz ele poderia vender o gado como gado de corte, assim ele abateria grande parte dos gastos com a venda do velho. Imaginando que o gado teria em média 15 arrobas e o preço da arroba fosse de R$90,00 para o gado de leite, teríamos R$22.950,00 de amortização da dívida se fosse utilizada para abater os R$34.000,00 da compra. Assim, se retirássemos do valor da depreciação o preço do gado quando vendido, teríamos R$11,13/MÊS de gastos com o gado.

Mas Chico sabe que o gado para dar mais leite precisa de ração e outros complementos, então irá comprar R$100,00/mês de complemento para o gado, além de R$25,00/mês de gastos com remédios. Somando os gastos mensais com o sítio, os gastos para a compra do gado e os gastos com remédios e ração teríamos um gasto mensal final de R$583,35.

Com a melhoria no pasto e a compra de ração para o gado, a quantidade de leite que era 10 litros aumentou 20%, passando assim para 12 litros/dia/vaca. Imaginando que Chico fizesse queijo para melhorar o lucro (cada queijo iria 10 litros de leite e que cada queijo fosse R$10,00) e ricota para pagar os gastos com o queijo, e também vendesse o os bezerros quando completassem 12 meses a R$700,00 cada um e que teríamos 4 bezerros por semestre, o faturamento ficaria assim:

Faturamento com a venda dos bezerros:

R$2.800,00/semestre
R$466,66/mês

Faturamento com a venda dos queijos:

48 litros/leite/dia
1.440 litros/leite/mês
144 queijos/mês
R$1.440,00/mês

Faturamento mensal total :

R$1.906,66/mês

Retirando do faturamento os gastos mensais, teríamos:

R$1323,31/mês

Como Chico irá morar no sítio, ele teria este dinheiro para utilizar para gastar como quisesse. Agora vamos analisar o retorno do investimento:

R$300.000,00 investidos
R$100.000,00 ativos - terras
R$50.000,00 ativos - (terras + benfeitorias)
R$1.323,31/mês

Se levássemos em conta o preço da terra, teríamos um retorno de 0,44% apenas, mas lembrando que o sítio também poderia sofrer apreciação do preço, visto que agora ele tem mais valor agregado que anteriormente, além do aumento do preço por ser um imóvel rural.

Se não levarmos em consideração o preço das terras, o retorno seria de 1,32%. Não é um retorno extraordinário, mas é muito mais do que qualquer dinheiro investido em papéis atrelados a SELIC, ou ainda pode ser considerado um bom retorno se comparado aos FII's de hoje.

Mas imaginando que as benfeitorias também fazem parte do valor do sítio, afinal elas irão complementar o valor do mesmo, então vamos ter um retorno de 2,65%(3,89% se levarmos em consideração somente o valor do gado) que seria o retorno sobre o valor guardado para o investimento no gado.

Concluindo, podemos dizer que o retorno na agropecuária é menor do que em investimentos na bolsa de valores, no entanto sua liquidez e segurança são muito grandes sem contar que podemos ainda melhorar a rentabilidade com outras melhorias, ou ainda mesmo diminuir gastos como por exemplo viver no próprio sítio, diminuindo os gastos com moradia.

Chico o investidor

Chico tem um amigo, o Seu Bento, que conhece muito bem a criação de gado de leite. Chico não conhece muito sobre vacas de leite, mas conhece muito bem sobre investimentos, e gostaria de diversificar juntamente com Bento.

Bento e Chico fazem um contrato juntos, onde Chico entrará com R$300.000,00 para os gastos iniciais, e Bento entrará com a mão de obra. O contrato irá expirar em 10 anos, e Chico já avisou a Bento que irá passar as terras para ele ou para outra pessoa depois deste período.

Vamos imaginar que as terras compradas e toda a produção é semelhante a descrita na passagem acima onde Chico era quem cuidava do sítio, bem como o lucro conseguido. Chico pesquisou e verificou que as terras onde foram compradas sofrem uma apreciação bem pequena e que pode ser comparada a SELIC. Chico e Bento irão dividir os lucros igualmente neste tempo. Vamos ver como ficará o fluxo do dinheiro. Assim com na passagem acima, não vamos levar em conta a inflação, visto que o produto final acompanha a mesma, podendo assim ser retirada da análise. Com isso, vamos adotar a apreciação das terras como sendo 2,25% o valor real por ano.

Investimento no sítio: R$300.000,00
Apreciação das terras após 10 anos : 24,92%
Valor das terras ao final do período : R$374.760,00

Lucro com a produção de leite : R$1323,31
Parte do lucro de Chico : R$661,65
Quantidade de meses nos 10 anos : 120
Lucro recebido no final do período : R$79.398,60

Valor final recebido no final do período : R$454.158,60
Retorno ao final dos 10 anos : 51,38%
Retorno anual : 4,23%

Como podemos observar, o retorno não é muito grande se comparado ao que podemos conseguir na bolsa de valores, no entanto, é um retorno acima de qualquer renda fixa que temos hoje em dia. O interessante para o investidor é que ele não irá colocar a mão nas terras, ou seja, ele poderá ficar tranquilo com relação ao investimento já que ele não terá nenhum outro trabalho a não ser utilizar o capital no inicio do investimento.

Alguns observadores vão olhar e dizer: Como é possível uma pessoa que tem as terras e trabalha nela tem maior rentabilidade do que o somente investidor ? A resposta é simples. Quando estamos trabalhando com o gado e o dinheiro é nosso, não temos que pensar em vender o sítio no final do investimento, pois imaginamos que lá seria um local de moradia, não olhamos como se fosse um investimento. No caso levamos em consideração as benfeitorias necessárias e o valor investido na matéria prima que seria o gado.

A análise esta bem simples, mas acredito que seria o necessário para quem quiser entrar neste ramo.

E ai o que acharam dos números ?

Uta!