Uma vez estagiário, sempre estagiário.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Estagiário Responde 002

Escrito por with 14 comentários

Essa pergunta foi feita pelo leitor Ricardo, acredito que a dúvida dele é de muitas pessoas por isso postarei aqui.


Olá estagiário tudo bem?
Estava lendo as postagens sobre a sua empresa e me interessei muito sobre o assunto... Tenho planos de vender algum produto online, como moro em uma cidade pequena de São Paulo teria como fazer um “Delivery”.
Comprar produtos importados e revender no Brasil é crime?
Outra questão... na cidade que eu moro existe um grande supermercado, porem na pagina online do supermercado não conta um sistema de fazer pedidos online , seria uma boa ideia criar e apresentar o projeto para o dono do supermercado ou abrir uma mercearia pequena já com o sistema?
Fico no aguardo de respostas e ideias !
Abraços.
Olá Ricardo,

Sobre a loja:
Entregar rapidamente para as pessoas da sua cidade seria interessante, mas não foque somente nisso, o e-commerce é algo muito abrangente, por que não vender para todo o Brasil e em especial, criar um sistema de "delivery" destes produtos na sua cidade? Um sistema delivery proporcionaria uma boa vantagem competitiva, porém não se esqueça que você terá que ter alguém de confiança para levar os produtos e sem contar que ainda teria que receber de alguma maneira, e poucas pessoas hoje utilizam dinheiro em espécie, outra possibilidade é criar um sistema de pagamento online para que o cliente pague pela internet e depois que o pagamento for efetuado você leva o produto para a pessoa.

Sobre a importação:
Comprar produtos importados via Ebay ou viajando e depois revender não é crime... DESDE QUE, você pague todos os encargos envolvidos como ICMS e os 60% de imposto que incide sobre os produtos importados. Dica, haja na informalidade no início, tente fazer pedidos menores do que U$50,00 para que você caia na faixa de isenção de imposto o que barateia seus produtos e quando tiver um faturamento razoável crie um MEI ou uma empresa no Simples Nacional e comece a pagar os valores corretos de impostos. Essa recomendação que eu faço é para que você consiga sentir o mercado, se o projeto é uma boa ideia, e se você leva jeito para a coisa. Caso tudo dê errado, você não perderá muito dinheiro.

Sobre o sistema:
Sendo da área de TI, não vejo isso como um "must-have" pois a grande maioria das pessoas que vão nos supermercados preferem ir e verificar pessoalmente o que vão levar ao invés de fazer seus pedidos pela internet. A ideia é muito boa, mas eu acredito que seja interessante você iniciar uma mercearia e implementar este mecanismo, pois caso haja vários usuários, o sistema dará a você uma ótima vantagem competitiva para crescer. Na pior das hipóteses você terá uma mercearia comum, que não é nada ruim, visto que essa fatia do mercado é antigo, mais fácil de controlar e um pouco mais difícil de se ter prejuízos.

Metallica - Fuel
Uta!

14 comentários:

  1. Bacana vc compartilhar as dúvidas, Estagiário!

    Eu tb sou da área de informática e concordo com a sua resposta.
    E complementando, vejo que qualquer sistema, sendo da web ou não, não há como fugir do trabalho. Tudo gasta tempo, dinheiro e dedicação. Não há como fugir muito disto não.

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José,
      Que bom que tenha gostado.

      Realmente, como sempre dizem... não existe almoço grátis.

      Uta!

      Excluir
  2. Estagiário, esse limite de US$ 50 dólares é meio que uma lenda urbana.

    Se você checar a legislação, verá que ele só é válido quando o envio é feito entre pessoas físicas. Se uma das pontas não for (normalmente é o caso), não existe o limite, sendo que você poderá ser taxado por compras de qualquer valor, mesmo de valores irrisórios como US$ 1,00.

    Na prática, é bom procurar comprar de lojas mais discretas, que não estampem no papel de embrulho da encomenda nenhum logo da loja. Essas são menos visadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Realmente muito bem apontado, esqueci de colocar este adendo.
      Para não ser tachado, ambas as pontas devem ser pessoas físicas e o limite ser $50,00.
      Agora, normalmente, se as compras forem pelo ebay, normalmente não será tachado, pois uma grande quantidade de pessoas vendem como sendo físicas, para poderem não pagar impostos também, semelhante ao mercado livre aqui no Brasil.

      Uta!

      Excluir
  3. Estagiário,

    Você usou alguma plataforma de e-commerce?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Cheguei a utilizar o Prestashop por um tempo, porém devido a complexidade exagerada, decidi fazer o meu próprio e-commerce, que está sendo melhorado aos poucos.

      Uta!

      Excluir
    2. Estagiário,

      From scratch? Comecei a modificar a interspire, que está bem avençada, e achei complicado, imagino o trabalho que tivesses.

      Eu costumava importar suplementos dos EUA, mas o índice de taxação pela receita estava em 70%, então desisti. Importar de outros países costuma ser mais vantajoso (não pelo preço, mas pelo menor índice de taxação das mercadorias).
      Produtos da China, desde que de boa qualidade, valem a pena e têm índice de taxação quase nulo.

      Excluir
    3. Olá CI,

      Exatamente, From Scratch. Conheço bem o núcleo do e-commerce, não é muito difícil se montar um do início, o problema é o layout, que tem que ser atraente, clean e leve. Isso para um programador é algo complicado.

      Suplementos são complicados, pois precisam ser verificados se estão de acordo com a ANVISA, o que por si só já aumenta a chance de ser taxado. Produtos alimentícios são difíceis de passar despercebido pela alfândega.
      Exatamente, o continente europeu por exemplo, você consegue importar várias coisas e a chance de taxarem é muito pequena, digo isso porque importo alguns produtos do Reino Unido e até agora não tive nenhuma surpresa desagradável, assim como a China.

      Uta!

      Excluir
  4. Que coisa feia, orientar os outros a agir na informalidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que seria feio orientar os outros agirem na informalidade?
      Uta!

      Excluir
  5. Todo mundo só quer saber de ficar rico abrindo lojinhas para revender muamba.

    Por que quase ninguém fala em tornar-se rico sendo médico, engenheiro ou advogado, por exemplo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O brasileiro está em um período onde ele quer abrir o próprio negócio, e por isso muitas pessoas estão pensando em abrir seu próprio negócio, é questão da cultura atual. Na época dos nossos avós, a ideia era virar um médico, engenheiro ou advogado, e ser rico.

      Uta!

      Excluir
  6. Fala estagiário,

    legal seu negócio ir andando bem e as dicas dadas. Como já disse antes, queria abrir uma parada, mas em outro nicho mto diferente.

    Tb gostei do layout mais clean!

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Dimarcinho,

      Acho que aprender com as pessoas que estão enfrentando os problemas ou que já enfrentaram é muito mais benéfico do que ver tentar fazer tudo certinho bonitinho como está colocado em sites onde tudo é lindo e feliz.

      Uta!

      Excluir