Uma vez estagiário, sempre estagiário.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Pecuária - Gado [Parte 03]

Escrito por with 28 comentários
Depois de termos visto o que precisamos para iniciar na bovinocultura e quais são seus ramos, vamos analisar dois exemplos práticos. Em um dos exemplos irei mostrar um investidor que irá colocar a mão na massa, ou seja, irá administrar todo o sítio e outro que entrará somente com o dinheiro e deixará um sócio cuidar da terra. Vou dividir assim pois acredito que existam pessoas que gostariam de entrar no investimento de ambas as formas.

Então vamos começar...

Chico o criador de gado


Chico é um investidor que durante alguns anos juntou  dinheiro para comprar um pedaço de terra e começar a criar gado de leite.

Chico dispunha de R$300.000,00 para começar, então pesquisou e comprou um sítio que tinha 12 hectares no total, sendo que 10 estavam sendo utilizados para formação de pasto. O preço do sítio foi de R$200.000,00. O sítio contava apenas com luz, uma pequena casa e os 10 hectares de pasto. Chico decidiu que iria investir então R$50.000,00 em benfeitorias para melhorar o sítio e aumentar a produção de leite e gado. Chico fez a seguinte lista:

Poço : R$10.000,00
Cercas : R$5.000,00
Mangueira : R$20.000,00
Pasto : R$10.000,00
Cultivo : R$5.000,00

Então pesquisou um pouco e lembrou que o poço se bem cuidado e bem feito pode durar várias décadas, as cercas tem validade de 10 anos, a mangueira de 30 anos, o pasto para conseguir boa quantidade e qualidade precisa ser refeito a cada 10 anos, já o cultivo de outras culturas tem validade de 5 anos. Sendo assim traçou uma depreciação anual de todas as benfeitorias.

Cerca : R$500,00/ano
Mangueira : R$1.000,00/ano
Pasto : R$1.000,00/ano
Cultivo : R$1.000,00/ano

Também colocou no orçamento anual os gastos com luz e pequenos reparos.

Luz : R$1.200,00/ano
Reparos : R$1.000,00/ano

Depois somou tudo e dividiu pelos 12 meses, afim de saber quanto o sítio teria de gastos mensais. O resultado foi de R$447,22/MÊS.

Após fazer toda a infraestrutura necessária, decidiu então ir atrás das matrizes de leite. Utilizou então, os R$50.000,00 restantes para comprar 16 vacas de leite e 1 touro para reprodução. Cada cabeça de gado custou R$2.000,00 e cada vaca iria dar 10 litros de leite por dia. Como já conhecia o manejo do gado sabia que a cada 2 anos uma vaca poderia dar um bezerro e que cada vaca daria no máximo 7 bezerros em sua vida. Então ele iria gastar R$34.000,00 com as primeiras matrizes para o sítio.

Imaginando que iria ter que trocar todas as matrizes a cada 14 anos, o gado teria uma depreciação de R$2.428,57/ano ou R$202,38/mês. Mas caso ele decida trocar a matriz ele poderia vender o gado como gado de corte, assim ele abateria grande parte dos gastos com a venda do velho. Imaginando que o gado teria em média 15 arrobas e o preço da arroba fosse de R$90,00 para o gado de leite, teríamos R$22.950,00 de amortização da dívida se fosse utilizada para abater os R$34.000,00 da compra. Assim, se retirássemos do valor da depreciação o preço do gado quando vendido, teríamos R$11,13/MÊS de gastos com o gado.

Mas Chico sabe que o gado para dar mais leite precisa de ração e outros complementos, então irá comprar R$100,00/mês de complemento para o gado, além de R$25,00/mês de gastos com remédios. Somando os gastos mensais com o sítio, os gastos para a compra do gado e os gastos com remédios e ração teríamos um gasto mensal final de R$583,35.

Com a melhoria no pasto e a compra de ração para o gado, a quantidade de leite que era 10 litros aumentou 20%, passando assim para 12 litros/dia/vaca. Imaginando que Chico fizesse queijo para melhorar o lucro (cada queijo iria 10 litros de leite e que cada queijo fosse R$10,00) e ricota para pagar os gastos com o queijo, e também vendesse o os bezerros quando completassem 12 meses a R$700,00 cada um e que teríamos 4 bezerros por semestre, o faturamento ficaria assim:

Faturamento com a venda dos bezerros:

R$2.800,00/semestre
R$466,66/mês

Faturamento com a venda dos queijos:

48 litros/leite/dia
1.440 litros/leite/mês
144 queijos/mês
R$1.440,00/mês

Faturamento mensal total :

R$1.906,66/mês

Retirando do faturamento os gastos mensais, teríamos:

R$1323,31/mês

Como Chico irá morar no sítio, ele teria este dinheiro para utilizar para gastar como quisesse. Agora vamos analisar o retorno do investimento:

R$300.000,00 investidos
R$100.000,00 ativos - terras
R$50.000,00 ativos - (terras + benfeitorias)
R$1.323,31/mês

Se levássemos em conta o preço da terra, teríamos um retorno de 0,44% apenas, mas lembrando que o sítio também poderia sofrer apreciação do preço, visto que agora ele tem mais valor agregado que anteriormente, além do aumento do preço por ser um imóvel rural.

Se não levarmos em consideração o preço das terras, o retorno seria de 1,32%. Não é um retorno extraordinário, mas é muito mais do que qualquer dinheiro investido em papéis atrelados a SELIC, ou ainda pode ser considerado um bom retorno se comparado aos FII's de hoje.

Mas imaginando que as benfeitorias também fazem parte do valor do sítio, afinal elas irão complementar o valor do mesmo, então vamos ter um retorno de 2,65%(3,89% se levarmos em consideração somente o valor do gado) que seria o retorno sobre o valor guardado para o investimento no gado.

Concluindo, podemos dizer que o retorno na agropecuária é menor do que em investimentos na bolsa de valores, no entanto sua liquidez e segurança são muito grandes sem contar que podemos ainda melhorar a rentabilidade com outras melhorias, ou ainda mesmo diminuir gastos como por exemplo viver no próprio sítio, diminuindo os gastos com moradia.

Chico o investidor

Chico tem um amigo, o Seu Bento, que conhece muito bem a criação de gado de leite. Chico não conhece muito sobre vacas de leite, mas conhece muito bem sobre investimentos, e gostaria de diversificar juntamente com Bento.

Bento e Chico fazem um contrato juntos, onde Chico entrará com R$300.000,00 para os gastos iniciais, e Bento entrará com a mão de obra. O contrato irá expirar em 10 anos, e Chico já avisou a Bento que irá passar as terras para ele ou para outra pessoa depois deste período.

Vamos imaginar que as terras compradas e toda a produção é semelhante a descrita na passagem acima onde Chico era quem cuidava do sítio, bem como o lucro conseguido. Chico pesquisou e verificou que as terras onde foram compradas sofrem uma apreciação bem pequena e que pode ser comparada a SELIC. Chico e Bento irão dividir os lucros igualmente neste tempo. Vamos ver como ficará o fluxo do dinheiro. Assim com na passagem acima, não vamos levar em conta a inflação, visto que o produto final acompanha a mesma, podendo assim ser retirada da análise. Com isso, vamos adotar a apreciação das terras como sendo 2,25% o valor real por ano.

Investimento no sítio: R$300.000,00
Apreciação das terras após 10 anos : 24,92%
Valor das terras ao final do período : R$374.760,00

Lucro com a produção de leite : R$1323,31
Parte do lucro de Chico : R$661,65
Quantidade de meses nos 10 anos : 120
Lucro recebido no final do período : R$79.398,60

Valor final recebido no final do período : R$454.158,60
Retorno ao final dos 10 anos : 51,38%
Retorno anual : 4,23%

Como podemos observar, o retorno não é muito grande se comparado ao que podemos conseguir na bolsa de valores, no entanto, é um retorno acima de qualquer renda fixa que temos hoje em dia. O interessante para o investidor é que ele não irá colocar a mão nas terras, ou seja, ele poderá ficar tranquilo com relação ao investimento já que ele não terá nenhum outro trabalho a não ser utilizar o capital no inicio do investimento.

Alguns observadores vão olhar e dizer: Como é possível uma pessoa que tem as terras e trabalha nela tem maior rentabilidade do que o somente investidor ? A resposta é simples. Quando estamos trabalhando com o gado e o dinheiro é nosso, não temos que pensar em vender o sítio no final do investimento, pois imaginamos que lá seria um local de moradia, não olhamos como se fosse um investimento. No caso levamos em consideração as benfeitorias necessárias e o valor investido na matéria prima que seria o gado.

A análise esta bem simples, mas acredito que seria o necessário para quem quiser entrar neste ramo.

E ai o que acharam dos números ?

Uta!

28 comentários:

  1. Show de bola, Estagiário!

    Só acho que para um retorno real anual de 4% (já que não há inflação, é o retorno real) é mais fácil hoje o investidor aplicar diretamente em títulos públicos atrelados ao IPCA, pois ele está dando um retorno na casa dos 3,4% reais (já descontado IR)

    A propósito, não entra nada de IR nisso aí, não?

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso do investidor é algo complicado mesmo, mas o interessante da produção de gado, é que você pode lucrar com outras coisas, como aluguel de pasto, criação de outros animais e também com a venda de esterco. Tudo depende de quanto o investidor e o trabalhodor estão dispostos a trabalhar.

      O IR é meio complicado, mas olhando por cima ficaria em torno de 20% sobre o lucro auferido.

      Uta!

      Excluir
    2. Deixa eu só corrigir aki, na verdade havia eskecido que o IR incide sobre o IPCA tb e a rentabilidade seria de 2,75% ou algo próximo disso.


      []s!

      Excluir
    3. Não podemos esquecer também que existem algumas coisas que no ITR são isentas. Não sei lhe dizer mas acredito que o abatimento seria bem menor do que os 20%. Mas na pior da hipóteses teríamos os 2,75%.

      Uta!

      Excluir
  2. estagiario, fui de fazenda e te digo... acho que compensa mais piscicultura + hidroponia e frango de corte para quem é pequeno... e ter um gadinho fraco pra complementar, ou seja, diversificar o portfolio...

    em geral o retorno do produtor é baixo, ganha-se no volume. quem ganha mesmo é o atravessador, ex, comprar coisa de caminhão na roça e revender no ceasa.

    uta! sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor,

      Com certeza, utilizar outros métodos para diversificar um pouco é muito interessante, no entanto, na série quis enfatizar somente a criação de gado para não ficar muito extenso e confuso. Criação de gado juntamente com alguma outra cultura e criação de frangos e galinhas caipiras são muito interessante, em alguns casos aumentam em até 100% o faturamento das terras.

      Uta!

      Excluir
  3. Muito legal a série de postagem. Vivendo e aprendendo.
    E impostos anuais com o terreno e de renda, acho que seria legal se entrassem.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá AdP,

      A parte do imposto de renda sou leigo, pois tem que analisar o ITR e o IR, que no caso ficaria muito complexo.

      Uta!

      Excluir
    2. nao sei hoje quanto esta, mas felizmente o itr é bem reduzido e tambem tem casos em que se o cidadão se cadastra como produtor rural de algum tipo consegue reduções de impostos (ICMS por ex.) nas despesas de energia e agua (nao me lembro qual agora, mas sei que em SP tinha algo assim ha uns amnos).

      Excluir
  4. Estou pensando em criar gados para engorda ! Tenho a fazenda e irei entrar com R$100 mil reais para compra de novilhas... estou meio leigo no assunto e antes de tudo irei estudar o assunto.. O que acha da ideia amigo ? Gostaria de umas dicas sua ! Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, se você for criar gado para corte, recomendo comprar bezerros e engordá-los. Compraria o gado desmamado e depois engordaria. No caso de ter matrizes para a produção de gado, ai fica complicado, pois para aumentar a produção você deverá ter um touro bom reprodutor.

      Recomendo analisar como os pequenos produtores fazem, não olhe os grandes pois é como querer investir igual ao Warren Buffett nas ações.

      Uta!

      Excluir
  5. Olá Estagiário,

    O que houve com a atualização de Dezembro... Será que consegue atualizar até hoje?

    Pretende continuar no Ranking em 2013?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá General,

      Estou meio atrasado com a atualização, vou soltá-la ou hoje ou amanhã.
      Pretendo participar sim.

      Uta!

      Excluir
  6. nunca pensou em investir em arvores como guanandi,eucalipto,teca,cedro ,etc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente árvores não são o meu forte, mas é algo a se pensar.

      UTa!

      Excluir
  7. Ótimo post, com ele percebi que não tenho a menor vontade de investir em pecuária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Geek,

      A pecuária não é para qualquer um, acima de tudo, você precisa gostar de trabalhar com ela.

      UTa!

      Excluir
  8. Caro estagiário,
    Pesquisando na net sobre investimento em pecuária, encontrei seu excelentes e esclarecedores posts.
    Se possível, gostaria de um conselho seu. Tenho um amigo próximo que tem uma terra que se adequa às necessidades para criação extensiva de gado. Ele até tem algumas cabeças de gado de corte. Entretanto, alega que está sem dinheiro para refazer a cerca que seria um gasto alto.
    Daí pensei em fazer o seguinte: Eu reformaria a cerca da fazenda dele, e em troca ele me deixaria explorar do espaço junto a ele para criarmos gado para engorda (a área é totalmente desqualificada para leite e queremos o mínimo de mão de obra possível).
    Eu entraria mais como investidor, pois minha semana é muito corrida e talvez só poderia acompanhar a cada mês ou de 15/15 (já ele vai de 1 a 2 vezes por semana lá).
    Eu achei vantagem para mim o baixo custo de investimento inicial (não precisaria comprar terra e montar a manga (talvez só reformala), seria ótimo para ele que disse que a fazenda está trazendo muitos custos pois está explorada aquém da capacidade dela e nós dois dividiríamos as despesas com medicação, complemento de alimentação, etc. E claro, seria tudo feito no papel (criaríamos uma empresa no simples para formalizar e baratear I.R.)

    O que acha?
    Grato pela atenção,

    Mão Inglesa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mão Inglesa,

      Bom, primeiramente gostaria de perguntar alguma coisas pois dependendo das respostas o conselho é diferente.

      Vocês gostariam de vender a carne para grandes frigoríficos ou para pequenos ? Qual a quantidade máxima de cabeças de gado que a fazenda suporta ? Onde está situada (estado) no local ? Qual a raça preferida de vocês dois ? Tem mão de obra além de vocês dois ? Existe pessoas na área que já praticam este empreendimento com o porte que vocês estão querendo ? Está querendo comprar matrizes ou bezerros ?

      Respondendo a essas questões irá ficar mais fácil para eu dar um conselho, lembrando que se será apenas a minha opinião singela.

      uta!

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Grato pela atenção novamente!

    Seriam vendidos p/ pequenos frigoríficos.
    A fazenda tem 6,5 alqueires. O dono informou que já colocou 300 cabeças, mas para pecuária extensiva informou que melhor seriam 200 cabeças.
    Situa-se no sudoeste da Bahia.
    Não entendo muito da raça, mas seria predominatemente Nelore.
    Ele tem um Vaqueiro que já dá conta do serviço diário da Fazenda. Mas a mão de obra seria praticamente o Vaqueiro e eventualmente contrataríamos alguém para serviços temporários (campanha de vacina...) pois eu não tenho tempo disponível para dedicar.
    Sim, temos amigos próximos que já são da área e tem até uma quantia maior de gado e de experiência.
    Pensamos em comprar bezerros e aguardar a engorda para revenda.

    Agradeço a opinião, por mais "singela" que seja, ajuda e muito a uma pessoa totalmente leiga no assunto.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, temos um clima bom para a criação de gado estilo nelore, uma grande quantidade de terras, mão de obra e grande parte do investimento já está feito.

      Como vocês vão vender para pequenos frigoríficos acredito que não há a necessidade de se cadastrar os animais no Cadastro Nacional. Acho que seria interessante clipar os animais para conseguir distingui-los já que a quantidade de animais que podem ser criados é muito grande e também para manter o controle dos mesmos.

      Vocês irão comprar os animais para engorda, o que significa que vocês dependeram de fornecedores de bezerros. A minha dica é comprar bezerros que foram desmamados a pouco tempo pois o retorno kg/tempo é maior do que se comprado com alguns anos. O preço de um bezerro desmamado irá depender muito de genética do animal, mas pode girar em torno de R$500,00 a R$700,00 um gado nelore puro de origem ou puro de cruzamento, lembrando que depende também da região, e como sou de SP não sei muito sobre os preços da região citada.

      Vamos achar o meio termo então. Se comprar 200 cabeças a R$600,00 vão precisar de R$120.000,00. Depois de 2 a 4 anos dependendo da comida e da genética as cabeças estarão pesando algo em torno de 15 arrobas. A arroba do boi está em torno de R$93,00, então depois de 4 anos, se vocês venderem as cabeças irão faturar R$279.000,00.

      No entanto, este método tem um pequeno problema. Vocês dependeram muito dos fornecedores de bezerros, minha sugestão é comprar 98 vacas e 2 touros e dividir o pasto na metade. O gasto inicial vai ser quase o mesmo pois os touros devem ser de boa genética, e para isso irão gastar algo em torno de 5 a 10 mil em cada um. As vacas não precisam ser puras, mas os touros é interessante serem.

      Mas porque comprar vacas e touros para ter os bezerros ?

      Porque você não terá problemas com o não fornecimento dos bezerros, pois você fará os seus.
      Porque você terá mais controle sobre a natalidade do seu gado e saberá com certeza a procedência do mesmo.
      Terá um fluxo contínuo de dinheiro entrando e saindo, pois é muito provável que as vacas deem cria em todo ano.
      Você poderá retirar outros produtos como leite, mas caso não queira, pode deixar a vaca junto com o bezerro para aumentar ainda mais o poder de engorda dos animais.
      Os animais não irão sofrer com a ausência da mãe ou mudança de local (estudos comprovam que bovinos tem muito afeto entre eles, o que dificulta o processo de separação e quando isso ocorre é muito comum o animal perder peso durante o primeiro mês).

      Estes são alguns apontamentos... caso queira mais informações, pode pedir sem problemas.

      Excluir
  11. Muito obrigado novamente Estagiário! De fato estávamos pensando em comprar os bezerros simplesmente por não ter pensado na possibilidade da procriação.

    De fato seria muito bom pois como o investimento não é para curto prazo, nós teríamos o número de bezerros desejados, e quando chegar lá, poderíamos continuar a vender os que vierem a nascer. Muito bom ponto de vista!

    Sua colocação só me animou mais, mas ao mesmo tempo mostrou o quanto preciso me preparar mais para o investimento... Vou dar uma garimpada aqui na net sobre pecuária, e de antemão, já lhe agradeço a atenção e disponibilidade novamente.

    Abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mão Inglesa,

      A criação de gado tem muitas possibilidades, pesquise bastante e converse com pessoas que já trabalharam neste ramo, você coletará informações muito importantes.

      Ter somente bezerros não é nada mal, mas o problema maior está no fornecedor, que nem sempre poderá dar de uma vez 100 ou 200 bezerros, dai você teria que pulverizar os fornecedores só que assim você teria preços diferentes e gados sortidos, o que não é muito interessante para o abate. Com matrizes de nascimento fica muito mais fácil.

      Boa sorte nos investimentos e sempre procure estudar cada vez mais, pois se nós sabemos x, sempre existirá x+1 coisas.

      Uta!

      Excluir
  12. Ola Estagiario!

    Criei um blog recentemente e gostaria de contar com seus comentários quando puder!
    http://www.graduandofudido.blogspot.com.br

    Meu pai trabalha nesse ramo de agronomia e sempre me colocou pra trabalhar nas ferias... Fazendo alguns projetos para ele percebo que o numero de cabeças/ha eh variável (tem uma nomenclatura la pra isso so que esqueci) so sei que touro reprodutor precisa de 2 ha pois, obviamente, come mais do que vacas. Novilhos 1cb/ha
    e assim vai. Esses relatórios que trabalhava são entregues para o banco e tem dimensões maiores do que 1000 cabeças... Entao talvez a estatística seria mais valida...

    La tem a % que nasce, apesar de todas a vacas completarem o ciclo não são todas que se emprenham na data correta.

    A % de morte dos bezerros de 01 a 12 meses eh diferente da % de morte dos garrotes de 13 a 24 meses e assim vai... Era algo de 1 a 5% se não me engano.

    No mais, o texto ficou excelente, assim que entrei no seu blog ja fiz questão de ler logo de cara!

    abracos

    http://www.graduandofudido.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá GF,

      Bom saber dessas informações.
      Sinta-se a vontade em voltar e comentar quando quiser :)

      Uta!

      Excluir
  13. Olá Estagiário!!

    Incrível o quanto garimpei na NET para só agora encontrar informação tão boa! Parabéns!!

    Você levou a diante seu projeto de investimento no campo?? Gostaria de sua opinião se possível!

    Na família surgiu uma terra numa região que já é conhecida por ter boa aceitação tanto para gado de leite e de corte. Tem 5 Alqueires. Na região tem uma cooperativa que busca o leite na porta. Mas o forte lá é o Nelore. A fazenda tem uma nascente que foi feita uma represa que segura bem o período de seca- novembro a fevereiro.

    Pensei em comprar de 10 a 20 vacas de leite (para ter uma menor mão de obra) e com o lucro ajudar nas despesas fixas mensais da fazenda. E pelo que li aqui estou pensando em comprar uns 30 bezerros(apx 8@) para engorda.

    A dúvida é: Na região vi que alguns pecuaristas compram o bezerro mas não fazem o processo de terminação até concluir 18-20@ em 2 anos. Eles compram com 8 e vendem com 12@. Eles não chamam de Cria nem engorda, e sim de Recria. Afirmam que o lucro é mais rápido pois assim como você falou, quando o bezerro desmama tem capacidade de pegar o peso mais fácil.

    Esse cidadão que investiu dessa forma falou que comprou R$ 18.000 de bezerros (8@) e os vendeu 6 meses depois por R$ 30.000 (12@). Com isso obteve 10% de lucro bruto ao mês nesse período.

    Sabe dizer se isso é realmente viável?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,
      É algo a se pensar. Se você tem uma captação de água, maravilha, já resolve um grande problema. O que tem que ser analisado agora é o pasto para engorda dos animais e para a produção de leite. O problema de se ter ambos, vacas e bezerros é que depois de algum tempo você terá problemas com brigas de touros, mas se eles estiverem separados o problema também pode ser resolvido facilmente.

      Se há mercado de compra e venda para fazer a "Recria" acredito que pode ser uma boa. Sugiro fazer um estudo com possíveis fornecedores e compradores e verificar se o que foi falado para você é realmente verdade.

      Sobre o conteúdo de qualidade, fico contente que tenha gostado :)

      Uta!

      Excluir