Uma vez estagiário, sempre estagiário.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Pecuária - Gado [Parte 01]

Escrito por with 38 comentários
A um tempo, venho analisando outros setores para investir além das ações, FII's e do tesouro direto, e um setor que me agradou foi a pecuária. No entanto, pouco se sabe sobre este ramo de investimento. Neste post vou falar mais sobre este investimento, e como podemos ganhar dinheiro com a criação de gado.

Para quem não sabe a pecuária é a atividade que envolve a criação de gado, a domesticação e a reprodução de animais. - Wikipédia

Este setor é um setor que me agrada muito, pois desde pequeno tenho contato com sítio e animais.

Para se começar neste tipo de ramo, basicamente precisamos de um pedaço de terra, não muito grande, algo em torno de 7 a 8 hectares de pasto já pode-se criar uma quantidade razoável de animais (1 hectare são 10 mil metros quadrados, no caso, é necessário de 70 mil a 80 mil metros quadrados, cerca de 7 a 8 quadras de 100 metros de lado). Com este pedaço de terra, podemos criar um gado solto, ou seja, iríamos trabalhar com a pecuária extensiva, onde a quantidade de terra é extensa e os animais podem pastar livremente, isso exige menos trabalho e menos capital inicial, o contrário da pecuária intensiva, onde são criados gados confinados em pequenos espaços, por este motivo, tem-se mais trabalho e é necessário mais dinheiro para o investimento inicial.
Exemplo de mangueira

Em posse das terras, é necessário criar-se uma mangueira (local onde se vacina o gado, fecha os bezerros, deixa os equipamentos, estoca a comida seca, entre outros. Um local desse pode ser pequeno, cerca de 100 metros quadrados é o suficiente.

Já com a mangueira e com as terras, é necessário dividir ou piquetear o pasto, para podermos utilizar o que chamamos de pastoreio rotativo. No pastoreio rotativo, cortamos em vários pedaços o pasto (chamados de lotes) para que coloquemos o gado em uma parte e depois de determinado tempo, alocamos eles em outra parte onde a pastagem estiver maior. Isso diminui em 90% os casos de parasitas e verminoses, além de permitir que as gramíneas se desenvolvam com mais facilidade aumentando assim a quantidade de comida para os animais.

Mas infelizmente não mandamos na natureza, e como o pasto é dependente de chuvas para o seu desenvolvimento, temos que pensar em alguma comida ou meio alternativo para o gado se alimentar em casos de seca prolongada. Para isso temos podemos utilizar :

  1. Irrigação do pasto (custo alto)
  2. Compra de rações de trigo, palha de arroz, azevém. (custo médio/alto)
  3. Cultivo de culturas resistentes a seca (custo baixo)
Na irrigação, precisaríamos de um grande investimento pois teríamos maquinários grandes além de necessitarmos de uma grande reserva de água para manter a constante irrigação. Já nas rações, o problema está no preço, pois elas ficam mais caras nos períodos de seca, já que a demanda é maior, mas podemos barateá-las estocando em um lugar seco e arejado no períodos de águas. Um cultivo de um hectare de cana de açucar por exemplo, já resolve o problema de escassez de comida para uma quantidade média de 15 a 20 cabeças de gado em uma estiagem. O problema do cultivo é que teríamos que cortar, triturar e dispor a comida para o gado, ou contratar alguma mão de obra para fazer o serviço.

Vale a pena lembrar que, o gado precisa de muita água, no caso de ter terras com divisas em lagos, riachos ou córregos diminui a quantidade de dinheiro necessário para o investimento. Caso isso não seja possível, deverá ser feito um poço para captação de água. Não é muito caro dependendo da profundidade, mas mesmo assim é um custo adicional.

Ter algumas árvores grandes e que deem uma grande quantidade de sombra também é importante para que o gado não fique exposto ao sol durante o dia inteiro. Uma árvore grande no pasto é o suficiente para o gado descansar.

Acredito que seriam estes os itens que são necessários em qualquer criação de gado. Infelizmente, os investimentos iniciais para a pecuária são muito grandes. Seriam necessários em torno de R$250,000.00 para a construção e implementação dos itens acima. Mas para a felicidade do investidor, estes gastos são precisos somente no início. Não é necessária muitas manutenções, visto que por exemplo, uma mangueira dura em média de 20 a 30 anos, se bem feita. Já no caso das divisas do pasto, precisam ser refeitas entre 10 e 15 anos, com pequenas manutenções eventuais. No entanto, um poço perfurado, pode aguentar muitas gerações sem a necessidade de uma manutenção.

Tudo lindo, tudo belo, mas faltou uma coisa, a matéria prima de todo o investimento, o gado. Vou deixar para o próximo post, onde irei traçar um paralelo entre a pecuária e os investimentos na bolsa de valores.

Espero que tenham gostado do post.

Uta!

PS: retirei a cama de frango dos possíveis complementos para o gado, pois a mesma é proibida por lei.

38 comentários:

  1. O custo de R$ 250.000,00 não inclui a fazenda, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Contando com as terras já Max.
      Um pedaço de terra no interior de São Paulo, com formação em 90% de pasto com uma casa simples sai em torno de R$150.000,00. Já os outros R$100.000,00 são necessários para o resto. Não seriam feitos de alvenaria, lógico, pois se fosse necessários realocar não daria para aproveitar muita coisa, por este motivo, utilizam-se toras de madeira, normalmente de eucalipto tratado, o que barateia e muito a construção.

      Uta!

      Excluir
    2. pra começar tamem muitas vezes é possivel somente arrendar a terra, conheço muita gente que faz assim... abs

      Excluir
    3. Com certeza Victor,

      Podemos inicialmente arrendar a terra, iniciar um investimento, guardar o lucro de alguns anos e comprar a própria terra. Mas acredito que neste caso seria mais para pessoas que desejam trabalhar diretamente com a terra.

      UTa!

      Excluir
  2. Estagiário, nunca pensou em granja de frango para corte? Precisa de pouca mão-de-obra, o mais caro é montar os galpões (pelo menos 2).

    Não é necessário muito espaço como o gado, e você faz parcerias com Sadia, Perdigão, Superfrango, Fricó, etc.

    Estive pensando em iniciar nesse ramo (diversificar, nem abandonar minha carreira), mas não calculei nada ainda (taxa de risco, nem rentabilidade, nem taxa de remuneração, nem nada de nada :-p)

    Também pensei no plantio de mogno africano, mas esse é pra longíssimo prazo.

    O que você acha desses? Já leu/estudou algo? Compartilhe conosco ;-)

    ass. goiano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Goiano,

      Já pensei sim em frango de corte, mas como as instalações aqui no sítio já estão prontas para gado, prefiro o gado, também porque é uma paixão que tenho, ter gado para criar.

      No caso do gado, na verdade você precisa somente de uma mão-de-obra, caso não queira colocar a mão, e eventualmente mais uma para ajudar no manejo das vacas em época de vacinação contra aftosa. Já no caso da mão-de-obra das granjas, precisa-se de ao menos duas para cada galpão, onde cada trabalhador ficaria responsável por horas distintas de trabalho.

      As granjas não necessitam de muito espaço, é verdade, mas a higienização e a necessidade de não criar gado em um raio de 500 metros, impossibilita a diversificação de animais na fazenda.

      O ramo com certeza é muito lucrativo. Você gastaria cerca de R$150.000,00 com as instalações já contando o pedaço de terra. As empresas dariam a você os pintinhos e a ração e você simplesmente só taca comida guela abaixo dos pintinhos para ficarem gordos. Particularmente este tipo de cultura que é intensiva não gosto muito, pois não trata os animais com uma atenção exigida.

      Rentabilidade eu sei que é boa, remuneração também, agora a taxa de risco é grande se não tiver equipamentos decentes de resfriação e aquecimento, pois os frangos de granja são muito sensíveis ao tempo.

      Mogno africano é complicado, pois tem um investimento inicial e só vai ganhar alguma coisa depois de algumas décadas.

      Já li sobre criação de frangos em granja, mas prefiro muito mais o gado pastando, mas logicamente é minha mera opinião. ^^

      Uta!

      Excluir
  3. http://www.revistacoopercitrus.com.br/?pag=materia&codigo=2711

    ass. goiano

    ResponderExcluir
  4. Ah, dizem que essa aqui é boa tb, a famosa "televisão de cachorro" kkkk
    http://www.novonegocio.com.br/maquinas/maquina-de-assar-frango/

    ass. goiano

    ResponderExcluir
  5. Oi Estagiário,
    Um outro investimento no campo é plantação de Eucalipto, diferente do gado, não dá trabalho, é só plantar, aguardar alguns anos e vender com um excelente lucro.

    Tenho um tio que fazia isso em uma parte das terras dele.

    Qto ao gado, o texto está ótimo, mas não entendo nada, nem de comer rsrs
    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ostra,

      O plantio de eucalipto é algo muito rentável, no entanto, até as plantas atingirem cerca de 1 ano é necessário uma atenção extra, já que é o tempo que os riscos são maiores, a partir disso, é o esquecer para lucrar!

      Outro problema do eucalipto é que ele acaba com todos os recursos presentes no solo. Água e nutrientes são sugados até o último, sem contar que nada cresce debaixo do eucaliptos por causa da substancia que o mesmo produz.

      Os eucaliptos são interessantes para serem plantados na divisa do sítio, onde não irão atrapalhar muito nas outras culturas e onde um solo menos fértil não agride tanto outras plantações ou animais.

      No caso do plantio de eucalipto temos o problema da falta de fluxo de caixa enquanto não se corta o pé. Este é um dos principais problemas para os investidores.

      E não acredito que não gosta ou não pode comer carne de vaca! Se deixar como até no café da manhã ^^

      Uta!

      Excluir
  6. Bom texto, apesar de eu não pensar em me aventurar nessas áreas. Do gado eu só quero a picanha, kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado aportador.

      Sou mais um filé mignon mal passado. Hahahaha.


      Uta!

      Excluir
  7. Se vc tem vocação pra coisa, demorou para vc partir para essa. Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Eike.

      Estou pensando realmente em partir para este lado.

      Uta!

      Excluir
  8. Fala, Estagiário!

    Muito interessante, mas eu acho q iria com a dica da Ostra, pra parte de plantação.

    Interessante o assunto. Vc já parece ter se informado bastante.

    Alguém aí citou o Mogno Africano, mas seria coisa de longo prazo;

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá dimarcinho,

      Plantações são sazonais e depende muito das condições climáticas, por este motivo que fico um pouco com o pé atrás em relação ao plantio, mas não deixa de ser uma alternativa.

      Uta!

      Excluir
  9. Excelente postagem.
    Muito interessante o mecanismo básico de criação de gado. Conhecimento nunca é demais.

    Tem opinião sobre criação de tilápias? Será que isso é caro e viável?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre criação de peixes não tenho muito conhecimento. Mas sei que como todas as culturas criadas na terra, dá um excelente lucro.

      O problema maior é fazer os tanques. O resto é mais verificar o ph da água, comida, e fertilidade na época da piracema. Mas acredito que também não seja difícil, só piora para pessoas que não gostam do cheiro do peixe. Hahahaha.


      Uta!

      Excluir
  10. Muito bom o seu post!

    É possível encontrar ofertas (espécie de fundos de investimentos para determinado cultivo, como por exemplo, eucalipto. Alguns chamam de cotas, outros chamam de "pool", e por aí vai...) que facilitam a entrada de pequenos investidores no negócio, porque o mesmo não ocorre na pecuária? E se permite mais uma pergunta, já estudou sobre a viabilidade x custo benefício da criação de camarão de água doce? Parece ser bem mais complicado (ficar controlando pH da água, etc), porém a exigência de um terreno menor (argiloso) reduziria bastante o investimento inicial.

    Abcs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa pergunta FI. Também não sei te explicar o porque não.

      Cara, camarão de água doce nunca ouvi falar sobre como investir, mas irei dar uma procurada e me informar sobre o assunto.

      O problema é a criação do terreno argiloso, que só se consegue naturalmente perto de córregos antigos próximos a matas ciliares, o que aumenta consideravelmente o valor das terras, mas pode-se conseguir artificialmente, mas ai a viabilidade não sei lhe informar.

      UTa!

      Excluir
  11. Muito bom post! Não conhecia nada relacionado a gado, mas gosto de um bom churras(rsrs).

    Nunca tive contato direto com sitios ou coisas do genero, mas gostaria, e queria saber se você já considerou a criação de porcos.

    Tenho vontade de investir em algo relacionado, mas pelo que li aqui o mais indicado para o meu gosto e bolso seria o eucalipto.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andarilho,

      Meu avô criava para consumo próprio, o problema da criação de porcos são os dejetos dos animais e a higiene do mesmo. O cheiro do chiqueiro pode embrulhar o estomago das pessoas que não são acostumados com ele.

      Porcos são bons investimentos, mas temos que nos atentar aos detalhes de higiene que são bem mais complicados que o gado.

      Eucalipto é um investimento bom para ser secundário, primário não recomendo, pois como disse, acaba com a terra fértil do sítio.

      Uta!

      Excluir
  12. Assim como se deve estudar muito antes de se investir, deve se fazer o mesmo antes de começar uma criação.
    Dar cama de frango p/ bovinos? Veja o artigo 1º http://extranet.agricultura.gov.br/sislegis-consulta/consultarLegislacao.do?operacao=visualizar&id=6476

    Se um animal morrer, vai ser um prejuijo enorme, pois pelo preço da sua propriedade, ela não vai comportar muitas cabeças.

    Quanto ao frango, aqui na região sul, para se montar um galpão ta na média de R$400,000 e quando você conseguir pagar, já vai estar na hora de trocar quase tudo. Pergunte p/ criadores de SP se a rentabilidade é boa, para pagar funcionários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo,
      Todo e qualquer investimento é interessante estudar muito antes de colocar o dinheiro em risco.

      Apesar de ser contra a vigilância sanitária não deixa de ser uma alternativa de alimento para o gado em tempos de falta de dinheiro. Não sei o que é pior, deixar o gado passando fome ou dar cama de frango como substituto.

      R$400.000 para montar UM galpão ? Poxa vida, aqui no interior de são paulo não sai tão caro assim não. No caso da trocas de equipamento é algo complicado, porque o maquinário automatizado é bem mais caro que o maquinário normal. Conheço um criador que tem um funcionário para ajudá-lo a administrar a granja. Tudo depende de quanto você está disposto a trabalhar no empreendimento e de quanto as empresas estão dispostas a ajudar o pecuarista.

      Uta!

      Excluir
    2. "...não deixa de ser uma alternativa de alimento para o gado em tempos de falta de dinheiro. Não sei o que é pior, deixar o gado passando fome ou dar cama de frango como substituto." Por isso que esse país não vai p/ frente, vc devia se informar melhor o porquê da proibição.

      Excluir
    3. Amigo,

      Sei o porque da proibição da utilização da cama de frango como alimento para bovinos. Por constatarem que este é um meio da transmissão da vaca louca.

      Como disse anteriormente, com ausência de pasto, dinheiro e qualquer outro alimento, é prefirivel ao meu ver utilizar cama de frango ao deixar o gado passando fome.

      Detalhe: Se você tiver uma plantação de cana, trevo, azevém ou qualquer outra cultura para alimentação do gado, podendo ser até os resíduos de cervejarias, não é necessário a utilização da cama de frango, a mesma deve ser utilizada em último recurso, para o gado não morrer de fome.

      Uta!

      Excluir
    4. apesar de não ser minha área e não entender nada, vou dar pitaco:
      a morte do gado por fome, apesar de ser muito triste, só dá prejuízo para o fazendeiro, mas se ocorrer apenas 1 caso de vaca louca o prejuízo é para todo o país, pois apenas um caso é o suficiente para outros países aplicarem embargo de toda a produção brasileira.

      estou errada?

      Excluir
    5. Mais ou menos...
      Casos de aftosa e vaca louca se encontradas em pequenos produtores que trabalham com consumo interno ou para o consumo próprio nós nem sabemos, isso quando a vigilância sabe do ocorrido. Normalmente os ficais vão no local, inviabilizam o gado e a pastagem. Todo o gado é abatido e a pastagem é controlada. Nestes casos, normalmente os ficais ficam em cima e não deixam o pecuarista criar novamente gado por um bom tempo até que o virus ou bacteria tenha sido erradicado.

      A cama de frango deve-se utilizar em ultima instância. Coloquei no post pois se você comentar com qualquer PEQUENO pecuarista, ele irá falar para você essas opções, e também alertará sobre a utilização da cama de frango.

      Vou retirar do post pois acredito que o pessoal não entendeu muito bem o que eu quis dizer ^^.

      Uta!

      Excluir
    6. "Todo o gado é abatido e a pastagem é controlada. Nestes casos, normalmente os ficais ficam em cima e não deixam o pecuarista criar novamente gado por um bom tempo até que o virus ou bacteria tenha sido erradicado."...E lá se foi todo o seu investimento.

      Excluir
  13. Olá Estagiário!

    Cara, a única coisa que entendo de gado é come-lo, mas deu pra sacar mais ou menos como funciona a criação. Não me vejo num negócio desses, mas com certeza é algo pouco explorado por investidores com nosso perfil.

    Entendo esse investimento como empreendedorismo, mesmo entrando somente como investidor vc seria um sócio do empreendimento, correto?

    Aguardo a próxima postagem e tô curioso pra saber o retorno.

    Abração!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Corey,

      Com certeza é um empreendimento. No Brasil não acontece muito, mas em outros países, como Irlanda, EUA e Holanda, os investidores fazem parcerias com os criadores, onde eles entram com um capital para compra de por exemplo, 2 mil bezerros e depois de 2 a 3 anos os bezerros são vendidos e o lucro é divido entre ambos. Como o preço da carne é algo que está em constante crescimento, ambos os lados ficam felizes com o investimento.

      Estou analisando um jeito de fazer uma postagem que os leigos possam entender e que não cause nenhum problema de entendimento, mas acredito que vai ficar legal.

      Uta!

      Excluir
  14. Muito interessante sua abordagem sobre a pecuária, eu estou nesse meio também só que na criação de ovinos.

    me adiciona como seu parceiro.

    abraços.

    http://therichfuture.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rich Future,

      Que bom que gostou.

      Adicionei o blog na minha blogroll, muito interessante os seus investimentos.

      UTa!

      Excluir
  15. Quantos alqueires preciso para criar 20 mil cabeças de gado??
    Aguardo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo,

      Dificil dizer... Porque existem alguns fatores como qualidade do solo, quantidade de chuva, qualidade do pasto, se o gado será bezerro, será para abate, será para gado leiteiro, etc...

      Uta!

      Excluir
  16. O principal retorno que se pode ter com a pecuária é tratando os animais com o que há de melhor em termos de nutrição e combate a doenças porque vc ganha muito na arroba de cada animal e se forem bem medicados não terÃO DOENÇAS que é o principal inimigo. Tratei meu gado leiteiro com um produto que acabou com os carrapatos e moscas em apenas 2 meses.Realmente produto que foi personalizado para meus animais. O site onde consegui falar com o vendedor é http://www.gadoforte.com.br e o telefone dele é 017 99170-2353

    ResponderExcluir
  17. O principal retorno que se pode ter com a pecuária é tratando os animais com o que há de melhor em termos de nutrição e combate a doenças porque vc ganha muito na arroba de cada animal e se forem bem medicados não terÃO DOENÇAS que é o principal inimigo. Tratei meu gado leiteiro com um produto que acabou com os carrapatos e moscas em apenas 2 meses.Realmente produto que foi personalizado para meus animais. O site onde consegui falar com o vendedor é http://www.gadoforte.com.br e o telefone dele é 017 99170-2353

    ResponderExcluir